Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da resposta imune humoral contra rhodococcus equi em eguas prenhes e da transferencia de anticorpos especificos em neonatos equinos.

Resumo

A transferência de imunidade passiva, via colostro, é um fator de grande importância para a sobrevivência de potros neonatos. O colostro é rico em imunoglobulinas responsáveis pela proteção contra agentes infecciosos. O período neonatal é uma fase crítica, na qual os animais apresentam maior susceptibilidade às doenças. Dentre estas, destaca-se a pneumonia ocasionada pelo Rhodococcus equi, responsável por grandes perdas econômicas e elevadas taxas de mortalidade nos animais acometidos. Apesar da sua grande importância no Brasil, a rodococose ainda é pouco estudada. O presente estudo propõe-se a comparar a resposta imune humoral entre éguas das raças Brasileiro de Hipismo (BH) e Bretão previamente imunizadas para R. equi, bem como avaliar o efeito da imunoprofilaxia ativa materna na transferência de anticorpos específicos protetores, via colostro, para neonatos eqüinos, utilizando na detecção de anticorpos o ensaio imunoenzimático indireto (ELISA-teste). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)