Busca avançada
Ano de início
Entree

Controles tectônico, climático e paleogeográfico das características, gênese e preservação de depósitos glaciais pré-cenozóicos do Brasil

Processo: 91/00546-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de janeiro de 1992 - 31 de dezembro de 1995
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Rocha-Campos
Beneficiário:Antonio Carlos Rocha-Campos
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Geologia física  Glaciologia  Depósitos glaciais 

Resumo

O projeto proposto refere-se ao estudo da atuação dos fatores tectônicos, climáticos e paleogeográficos sobre as características, gênese e preservação de sedimentos glaciais pré-cenozóicas do Brasil. Os objetivos primários do projeto são os desenvolvimentos de conceitos e de modelos de sedimentação úteis para o discernimento dos efeitos dos diferentes fatores e das relações causais entre tectônica, facies e estratigrafias glaciais, em diferentes bacias glaciadas ou sob influência glacial. Pretende-se, desse modo, por exemplo, através da descrição do caráter e arranjo das facies sedimentares preservadas nessas bacias, desenvolver critérios para a distinção entre os depósitos de glaciações de montanha e as de geleiras continentais; a identificação de controles dos recuos e avanços dos mantos de gelo e suas relações com as variações glacio-isostáticas e glacio-eustáticas. Secundariamente, objetiva o projeto e caracterização de seqüências glaciais e seu potencial de preservação, sob diferentes condições tectônicas; contribuir para a elaboração de uma classificação genética das bacias glaciadas, no contexto da tectônica de placas; para o entendimento das relações entre paleogeografia e clima; para identificação de facies glaciogênicas problemáticas etc. A abordagem a ser utilizada envolve estudos sedimentológicos e estratigráficos comparativos de "áreas-tipo", provavelmente representativas de conjuntos diversos de condições tectônicas, paleoclimáticas e paleogeográficas e entre estas e prováveis análogo cenozóico e recente. Para tal, 4 "áreas-tipo" foram selecionadas, representando bacias de sedimentação glacial do Pré-Cambriano (Proterozóico) e Neopaleozóico do Brasil (bacia do Paraná). Os depósitos glaciais cenozóicos do Golfo do Alasca, EUA, pleistocênicos da Bacia do Mar da Irlanda, Irlanda e sedimentos glacio-marinhos recentes da Baía do Almirantado, Ilhas Shetlands do Sul, Antártica foram selecionadas como análogos mais adequados dos depósitos das bacias glaciadas pré-cenozóicas do Brasil. Em contrapartida à análise atualista, o projeto poderá contribuir para a solução de vários problemas de sedimentação glacial cenozóica (por exemplo, o registro sedimentar do término (deglaciação final) da glaciação em seqüências glaciais antigas). A equipe participante é integrada por pesquisadores do Brasil e exterior, de formação variada (Sedimentologia, Estratigrafia, Glaciologia, Geologia Regional de faixas dobradas do Pré-Cambriano), com ampla experiência em diferentes aspectos do estudo de sedimentologia glacial em bacias de natureza e condicionamento diversos (intracratônicas; coberturas e faixas dobradas do Pré-Cambriano; margem continental ativa e passiva). Equipes multidisciplinares, lideradas pelo pesquisador mais experiente desenvolverão trabalhos de campo e laboratório referentes a cada área. Um sistema de rodízio na constituição das equipes permitirá a interação dos participantes. A coordenação dos trabalhos será feita através de trabalhos de campo conjuntos; reuniões periódicas de avaliação, revisão e planejamento; de preparação de relatórios; e de apresentação de trabalhos. Estas atividades ocorrerão, sempre que possível, em conexão com eventos científicos nacionais e internacionais. Prevê-se uma reunião final para planejamento do relatório final do projeto e apresentação de resultados, aberta à participação de outros pesquisadores interessados. Alunos de pós-graduação participam da equipe, que deverá incluir ainda estudantes de graduação, através de bolsas de iniciação científica. Os resultados do projeto proposto são do interesse de pelo menos três projetos científicos internacionais e de Brasil (PICG 260: INQUA; PROANTAR). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Pesquisadores brasileiros fazem descoberta na Antártica