Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do estrógeno e da progesterona na regeneração da glândula parótida após atrofia por ligadura do ducto excretor: estudo histológico e imuno-histoquímico em ratas pos-ovariectomia

Processo: 02/02974-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2002 - 30 de junho de 2004
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Yasmin Rodarte Carvalho
Beneficiário:Yasmin Rodarte Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Atrofia  Estrógenos  Ovariectomia  Progesterona 

Resumo

A proposta deste trabalho é estudar os efeitos do estrógeno e da progesterona na regeneração da glândula parótida, após atrofia por ligadura do dueto excretor, em ratas pós-ovariectomia, analisando as alterações morfológicas glandulares e o potencial proliferativo das células acinares. Serão utilizadas 98 ratas da raça Wistar, divididas em 5 grupos, sendo 1 grupo controle (A) e 4 grupos experimentais (B, C, D e E), formados da seguinte forma: grupo A - 28 ratas sem ovariectomia; grupo B - 28 ratas com ovariectomia; grupo C - 14 ratas com ovariectomia e tratadas com estrógeno; grupo D - 14 ratas com ovariectomia e tratadas com progesterona; grupo E - 14 ratas com ovariectomia e tratadas com estrógeno + progesterona. A ovariectomia será realizada aos 3 meses de idade. Aos 4 meses de idade, 14 ratas de cada grupo, num total de 70 animais, sofrerão atrofia da glândula parótida direita através de ligadura de seu dueto excretor. Após 7 dias de ligadura ductal, essas ratas serão operadas novamente para realização da desobstrução ductal, buscando-se a regeneração glandular. A partir de então, as ratas dos grupos C, D e E serão tratadas com reposição hormonal, sendo os hormônios administrados em doses diárias por via subcutânea. Em todos os grupos, as ratas cujas glândulas estão em regeneração serão sacrificadas nos períodos de 7 e 14 dias após a desobstrução ductal. As demais ratas dos grupos A e B, num total de 28 animais, serão sacrificadas aos 4 meses de idade ou 7 dias após ligadura ductal, para se verificar os efeitos da ovariectomia no tecido glandular e no processo de atrofia, respectivamente. Serão sempre utilizadas 7 ratas em cada período de cada grupo. Após o sacrifício de todos os animais, a glândula parótida direita será removida para estudo histológico (HE e PAS) e imuno-histoquímico (PCNA, calponina e fibronectina). As colorações de HE e PAS e a imuno-expressão da calponina e fibronectina serão analisadas qualitativamente. Os índices de PCNA apresentados pelas células acinares nas glândulas em regeneração, assim como os níveis séricos de estrógeno e progesterona e os valores de peso corporal serão analisados estatisticamente. (AU)