Busca avançada
Ano de início
Entree

Nematoides entomopatogênicos: produção massal e potencial de uso no controle biológico de pragas

Processo: 02/09506-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2002 - 30 de novembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Luís Garrigós Leite
Beneficiário:Luís Garrigós Leite
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Controle biológico de vetores  Controle de pragas  Inseticidas biológicos  Nematoides  Steinernematidae  Heterorhabditidae 

Resumo

Nematoides ditos entomopatogênicos, ou NEPs, pertencentes às famílias Steinernematidae e Heterorhabditidae (Nematoda: Rhabditida) têm despontado como excelentes agentes de controle biológico. Apresentam um conjunto de atributos peculiares, que os tornam promissores para o controle de pragas. Vivem em associação com bactérias simbiontes, entomopatogênicas, que se localizam no trato intestinal de seus juvenis infectivos. Estes possuem a habilidade de localizar e invadir o corpo de insetos hospedeiros por suas aberturas naturais ou mesmo através da cutícula. Após invadir o corpo do inseto, alcançam o hemoceloma e ali liberam a bactéria, que provoca septicemia e causa a morte do hospedeiro dentro de 24 a 48 horas. Paralelamente à almejada redução no uso de pesticidas, progressos recentes alcançados nas tecnologias de produção massal e de formulação, bem como a verificação da alta eficiência de algumas espécies e a descoberta de novos isolados tidos como promissores, têm proporcionado motivação adicional a pesquisadores e empresas interessados no estudo e utilização comercial desses nematoides. Um número crescente de espécies - atualmente são 25 no gênero Steinernema e 11 em Heterorhabditis - já é conhecido, várias ocorrendo em muitas partes do mundo; dentre elas, algumas estão disponíveis em escala comercial, obtidas através de produção massal em diferentes meios de cultura, para uso em cultivos de alto valor de mercado em países tais como Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália. No Brasil, até o presente, este campo de estudos praticamente não tem sido explorado. Os objetivos deste projeto são: i) avaliar diferentes meios de cultura sólidos visando à produção massal de um isolado nativo de Heterorhabditis sp., já disponível no Instituto Biológico/Campinas, e de outros obtidos durante o estudo; ii) avaliar o potencial de uso de novas espécies/isolados nativos, obtidos de solo de diferentes ecossistemas em regiões distintas do Estado de São Paulo, no biocontrole de certas espécies de insetos-pragas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
Bioinseticida feito de microrganismos 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.