Busca avançada
Ano de início
Entree

Receptores acoplados à proteína G e sensação química

Resumo

Animais detectam estímulos químicos presentes no meio ambiente através de um grande número de receptores que pertencem à superfamília de receptores acoplados à proteína G (GPCRs). Estes receptores são expressos em diferentes tipos de células especializadas, de acordo com a sua função. Os receptores olfatórios são expressos nos neurônios olfatórios do nariz, os receptores de gustação são expressos nas células gustativas da língua, e os receptores de feromônio nos neurônios do órgão vomeronasal. A ativação destes receptores por seus ligantes desencadeia um sinal que resulta na percepção sensorial dos diversos estímulos. No presente projeto pretendemos analisar os seguintes aspectos relativos a dois tipos de modalidade sensorial mediada por GPCRs, o olfato e a gustação: 1) pretendemos estudar como a via de transdução de sinal de odorantes em neurônios olfatórios é regulada in vivo. Para tal, pretendemos averiguar se a proteína RIC-8B, recentemente identificada em nosso laboratório, apresenta algum papel nesta regulação. A Ric-8B atua como um GEF (fator trocador de GTP) sobre a Gαolf, a proteína Gα olfatória, que é responsável pela transdução de sinal através dos receptores olfatórios; 2) camundongos apresentam aproximadamente 1000 genes ORaR, mas apenas um gene OR é expresso em cada um dos neurônios olfatórios. Pretendemos investigar os mecanismos que controlam a regulação da expressão dos genes OR nos neurônios olfatórios; 3) os sabores doces são detectados por um heterodímero de GPCRs, o T1 R2 e o T1R3. Pretendemos isolar moléculas que modulem a função dos receptores para doces humanos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Os mistérios do cheiro 
Los misterios de los aromas