Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos da bioecologia e controle biológico de Rhynchophorus palmarum Linnaeus, 1764 (Coleoptera: Curculionidae) na cultura da banana

Processo: 03/05499-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2004 - 31 de janeiro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Antonio Batista Filho
Beneficiário:Antonio Batista Filho
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pragas de plantas  Brocas (insetos nocivos)  Manejo e tratos culturais  Dinâmica de populações  Controle fitossanitário  Bananicultura 

Resumo

Recentes observações conduzidas no município de São Bento do Sapucaí, Estado de São Paulo, tradicional centro produtor de banana da variedade prata, constataram a ocorrência de Rhynchophorus pahnarum Linnaeus, 1764 (Coleóptera: Curculionídea) atacando plantações de banana na região. As avaliações preliminares detectaram alto potencial da praga para provocar significativos prejuízos para a bananicultura local, uma das principais atividades econômicas e de característica familiar. Nas condições brasileiras não existem referências sobre a ação destrutiva dessa espécie sobre plantações comerciais de banana e, muito menos, tem-se conhecimento da biologia e do comportamento do inseto em musáceas. É fato que para o estabelecimento de qualquer programa de manejo de uma população de insetos é necessário estudos de natureza básica entre os quais a determinação do ciclo de vida. Com esse objetivo o projeto pretende fornecer subsídios para o conhecimento da relação inseto/cultura através, inicialmente, do esclarecimento do ciclo biológico de R. palmarum naquele agro ecossistema. Nesse sentido é proposto um estudo com o objetivo de contribuir para o conhecimento do comportamento e da biologia de Rhynchophorus palmarum encontrado em rizomas de bananeira, sua dinâmica populacional na região produtora e estabelecimento de um sistema de manejo baseado no uso de armadilhas, feromônio, produtos fitossanitários seletivos e agentes microbiano de controle de pragas. (AU)