Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de mecanismos de regulação da síntese de fitato relacionado com a síntese de proteínas em explantes de frutos de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.)

Processo: 03/08888-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2003 - 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Pesquisador responsável:Ricardo Antunes de Azevedo
Beneficiário:Ricardo Antunes de Azevedo
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Feijão  Soja  Phaseolus vulgaris  Ácido fítico  Expressão de proteínas  Nitrogênio 

Resumo

O ácido fítico (mio-inositol hexaquisfosfato) é a principal forma de armazenamento de fósforo em grãos (50 a 80% do P total), constituindo comumente cerca de 1,0 a 2,5 % da sua massa seca. O fitato afeta o valor nutricional de grãos, principalmente de leguminosas, pois pode diminuir a biodisponibilidade de minerais e proteínas em humanos e animais monogástricos. Por outro lado, também pode ter efeitos benéficos à saúde humana, como redução de níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue e pode atuar como antioxidante e anticarcinogênico. Devido a estes aspectos, tanto positivos como negativos, tem crescido o interesse em manipular os teores de fitato em grãos de cereais e leguminosas. No entanto, é necessário entender melhor a via biossintética do fitato e os mecanismos que a regulam, pois muito pouco se sabe a este respeito. Necessita-se de estudos que relacionem os níveis de fitato e de proteínas em grãos, pois sabe-se que estes estão correlacionados. Como o fitato é depositado em corpos proteicos, e em leguminosas este fitato se encontra disperso na matriz proteica, é possível que o acúmulo de certas proteínas de reserva influenciam a síntese de fitato. Um sistema experimental modelo, no caso o cultivo in vitro de explantes de fruto, permite manipular a síntese de fitato e de proteínas via alterações na composição do meio de cultura, e analisar as proteínas expressas sob situações contrastantes de síntese de fitato. O objetivo deste trabalho será analisar a expressão diferencial das proteínas de grãos cultivados in vitro, através de eletroforese de duas dimensões, sob condições contrastantes de síntese de fitato, identificando as proteínas que poderiam desempenhar um papel na regulação da síntese de fitato. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CILEIDE MARIA MEDEIROS COELHO; CLÁUDIA MATTOS BELLATO; ANDRÉIA KARIME MARCELINO GARCIA; VICTOR ALEXANDRE VITORELLO; RICARDO ANTUNES AZEVEDO. Variation in phytate accumulation in common bean (Phaseolus vulgaris L.) fruit explants. Brazilian Archives of Biology and Technology, v. 51, n. 1, p. -, Fev. 2008.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.