Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de MHC Classe I e sua influência sobre as alterações sinaptologicas in vivo e in vitro em camundongos de diferentes linhagens isogênicas

Processo: 03/08969-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2004 - 31 de janeiro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Alexandre Leite Rodrigues de Oliveira
Beneficiário:Alexandre Leite Rodrigues de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Medula espinhal  Sinapses  Axotomia  Nervo ciático 

Resumo

Em conflito com,a visão tradicional onde neurônios do Sistema Nervoso Central (SNC) são tidos como "imuno-privilegiados", evidências recentes têm demonstrado que o complexo de histocompatibilidade principal (MHC classe I) desempenha um papel fundamental durante o processo de eliminação sináptica decorrente de uma lesão nervosa periférica. Neste sentido, a ausência do complexo de histocompatibilidade principal (MHC classe I) resulta na eliminação exacerbada de contatos sinápticos, que normalmente permaneceriam em contato com a superficie do corpo celular do neurônio axotomizado. Tais resultados foram por nós obtidos durante o estágio de pós-doutoramento no Instituto Karolinska (Estocolmo, Suécia), onde avaliamos os efeitos da transecção do nervo ciático em animais controle e camundongos "knock out" para a proteína microglobulina beta 2 (impedindo-se assim a expressão do MHC classe I). Adicionalmente, observamos uma ativação astrocitária exacerbada, provavelmente secundária à não expressão do MHC classe I. Assim sendo, o presente estudo terá como objetivo principal dar continuidade aos estudos já realizados e correlacionar a expressão do MHC classe I em três linhagens de camundongos isogênicos com a diferente capacidade regenerativa por elas apresentada. Para isso, nos valeremos de estudos in vivo e in vitro. Aqueles in vivo empregarão as técnicas de imunohistoquímica convencional e "immunogold" para microscopia eletrônica de transmissão e hibridização in situ, para detecção de mRNA. In vitro, nos valeremos de co-culturas de células gliais (células de Schwann e astrócitos) e neurônios medulares no sentido de avaliar-se o potencial sinaptogênico dos neurônios das diferentes linhagens. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SABHA JR‚ M.; EMIRANDETTI‚ A.; CULLHEIM‚ S.; DE OLIVEIRA‚ A.L.R. MHC I expression and synaptic plasticity in different mice strains after axotomy. Synapse, v. 62, n. 2, p. 137-148, 2008.
EMIRANDETTI‚ A.; GRACIELE ZANON‚ R.; SABHA‚ M.; DE OLIVEIRA‚ A.L.R. Astrocyte reactivity influences the number of presynaptic terminals apposed to spinal motoneurons after axotomy. Brain Research, v. 1095, n. 1, p. 35-42, 2006.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.