Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao da expressao de cicloxigenase 2 e do indice de proliferacao celular dos mastocitomas cutaneos caninos pela histopatologia, histoquimica e imunoistoquimica.

Resumo

O mastocitoma é uma neoplasia maligna constituída por mastócitos, que acomete com freqüência os cães, normalmente apresenta comportamento agressivo e pode recidivar após cirurgias de difícil ressecção e metastatizar para linfonodos ou órgãos internos. Nesses casos, os cães costumam ter uma sobrevida média de seis meses, daí a necessidade de métodos que auxiliem na compreensão, conduta terapêutica e na melhor avaliação do prognóstico dos mastocitomas caninos. Serão avaliados 45 mastocitomas cutâneos caninos, subdivididos em três grupos, de acordo com o grau de diferenciação proposto por Patnaik et al. (1984), com o uso de marcadores de proliferação celular, pelos métodos de histoquímica (AgNOR), imunoistoquímica (PCNA e Ki-67) e contagem de mitoses. A taxa de proliferação celular será correlacionada com o grau de diferenciação histológico do tumor. O marcador imunoistoquímico para COX-2 será utilizado para identificar e quantificar a expressão desta enzima no mastocitoma canino e correlacioná-lo à graduação Mstopatológica, auxiliando na compreensão da patogênese desta forma de câncer. Poderá sugerir ainda que a inibição medicamentosa do aumento impróprio dessa enzima levaria a uma das mais efetivas e promissoras abordagens terapêuticas e estratégia preventiva do câncer. Atualmente o uso prolongado de inibidores seletivos de cicloxigenase 2, podem levar a diminuição dos riscos de vários tipos câncer em humanos e animais, diminuição da possibilidade de toxicoses gástricas e renais, e pode-se obter parcial ou completa remissão dos tumores, ou sobrevida aumentada. (AU)