Busca avançada
Ano de início
Entree

Reconstrução paleoambiental quaternária da região do Parque Nacional Serra da Capivara, são raimundo Nonato, Piauí

Processo: 03/13229-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2004 - 31 de outubro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Kenitiro Suguio
Beneficiário:Kenitiro Suguio
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Quaternário  Piauí  Geomorfologia  Sedimentologia  Geocronologia 

Resumo

O Parque Nacional Serra da Capivara foi criado 1979, por exibir paisagens de grande beleza cênica no bioma da caatinga e por apresentar vários sítios arqueológicos, advindo dai seu potencial turístico Ele abrange áreas dos municípios de Brejo do Piauí, João Costa, São Raimundo Nonato e Coronel José Dias, no sudeste do Estado do Piaui. O Parque Nacional Serra da Capivara apresenta a maior concentração, até hoje conhecida, de pinturas rupestres no continente americano. As pesquisas arqueológicas e paleontológicas revelam ocupação humana muito antiga da área. A presença de fósseis de mamíferos da megafauna pleistocênica sugere disponibilidade hídrica abundante e cobertura vegetal meie dance diferentes da caatinga semi-árida atual. Os depósitos sedimentares quaternários da área do Parque Nacional Serra da Capivara e circunzinhanças, ainda não foram estudados, do ponto de vista de sua história geológica e evolução geomorfológica. Estudos sedimentológicos e geocronológicos são importantes para se esboçar os eventos deposicionais continentais (fluviais e coluviais) pretéritos da área. Esta pesquisa objetiva primordialmente o estudo dos depósitos quaternários da área do Parque Nacional Serra da Capivara e suas circunvizinhanças para obtenção de dados sedimentológicos, estratigráficos e geocronológicos que levem ao estabelecimento da seqüência de eventos paleoambientais e paleodimáticos. Como objetivos específicos pretende-se, cartografar e caracterizar os depósitos quaternários, além de datar esses sedimentos por Luminescência Opticamente Estimulada (LOE), Termoluminescência (TL) e Radiocarbono (14C). (AU)