Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

Linhagens celulares da alta produtividade e estabilidade de anticorpos monoclonais humanizados para terapia de câncer

Processo: 05/60816-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Parceria para Inovação Tecnológica - PITE
Vigência: 01 de outubro de 2007 - 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ana Maria Moro
Beneficiário:Ana Maria Moro
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Empresa: PR&D Biotech S/A
Assunto(s):Anticorpos monoclonais  Neoplasias  Biofarmacologia 

Resumo

Pretendemos gerar linhagens celulares de alta produtividade de anticorpos monoclonais humanizados. Essas linhagens servirão de base para a produção de anticorpos monoclonais (mAbs) que serão utilizados em ensaios clínicos de fases I e II para testar sua eficácia na terapêutica de tumores. A PR&D, empresa parceira, detém os direitos de propriedade intelectual de um portfólio de 4 mAbs murinos que, por imunohistoquímica, testes pré-clínicos e, em um caso, ensaios clínicos de fase I, evidenciaram grande potencial para uso terapêutico em diversos tumores. Demonstrada a viabilidade da produção dos anticorpos recombinantes em escala comercial e com testes clínicos bem sucedidos, a PR&D Biotech negociará parcerias para testes clínicos de fase III e sua eventual produção e comercialização. Existem, atualmente, 8 mAbs aprovados no mundo para tratamento de câncer e mais de uma centena em testes clínicos. O interesse nas terapias direcionadas decorre das limitações e dos efeitos colaterais indesejáveis dos tratamentos tradicionais (quimio e radioterapias) que atingem também células sadias. MAbs são direcionados a alvos específicos que se expressam de forma mais abundante em tecidos tumorais que em tecidos sadios. A geração de linhagens celulares recombinantes de alta produtividade e estabilidade envolvem o domínio de tecnologia complexa dominada por poucas empresas no exterior e ainda não disponível no Brasil. O domínio dessa tecnologia pelos parceiros (Instituto Butantan e PR&D Biotech) e a formação de recursos humanos serão importantes não apenas para os objetivos imediatos, mas pelos benefícios que poderão propiciar para o desenvolvimento da biotecnologia voltada para a produção de biofármacos no país. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Prêmio Octavio Frias de Oliveira é entregue a pesquisadores 
Pesquisa com anticorpo para combate ao câncer recebe Prêmio Fundação Butantan 
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
O marco dos anticorpos 
A construção de um medicamento 
Prêmio Octavio Frias de Oliveira é entregue a pesquisadores 
Alta produtividade 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.