Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicacoes nucleares para determinacao de parametros de bioacumulacao e retencao de hcb em especies marinhas como bioindicadores.

Processo: 04/04968-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2004 - 30 de novembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Mara Mercedes de Andrea
Beneficiário:Mara Mercedes de Andrea
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bioacumulação  Indicadores biológicos  Biomarcadores  Contaminação 

Resumo

Na Baixada Santista existe um solo que, após ter sido usado como área de depósito de resíduos industriais e contaminado com grandes concentrações de hexaclorobenzeno (HCB), foi transferido para uma Estação de Espera em São Vicente (SP). Enquanto processos de despoluição não são totalmente implantados, esta fonte de contaminação pode se expandir para pontos ainda desconhecidos, pois as características do solo facilitam a dissipação do poluente para o ambiente. Por meio de ingestão, inalação e contato, o HCB pode bioacumular em tecidos adiposos e no fígado de animais marinhos, animais terrestres e do homem. A Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA) está patrocinando parcialmente pesquisas sabre espécies-sentinelas, que podem servir como bioindicadores para avisos precoces de perigo para a presença de contaminantes, por meio da utilização de contaminantes radiomarcados em condições controladas de laboratório. Este projeto sobre avaliação de parâmetros de bioacumulação de HCB em Perna perna e Mytella guyanensis como bioindicadores potenciais foi um dos aprovados pela IAEA. Os organismos foram escolhidos por seus nichos ecológicos, pois são respectivamente, filtradores e bentônicos, e serão avaliados quanto a parâmetros de bioacumulação e depuração de HCB, por meio de incorporação de 14C-HCB no solo contaminado que servirá de sedimento a aquários mantidos em laboratório. A quantificação do radiocarbono no sedimento e na água, além de alguns parâmetros biológicos e do fator de bioacumulação de 14C-HCB nos organismos serão feitas em duas épocas do ano por meio de técnicas radiométricas. A seguir, os organismos contaminados serão transferidos para aquários com sedimento não contaminado e depois de quatro meses todos os compartimentos serão reavaliados quanto aos conteúdos de 14C-HCB e metabólitos por meio de técnicas radiométricas e cromatográficas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE ANDREA, MARA MERCEDES; GOMES TOMAS, ACACIO RIBEIRO; SALLEE BARRETO, OSCAR JOSE; VAMPRE, THAIS MITRE; LUCHINI, LUIZ CARLOS. Maintenance of Filtering Molluscs in Aquaria for Sub-Chronic Studies. Brazilian Archives of Biology and Technology, v. 52, n. 1, p. 77-84, JAN-FEB 2009. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.