Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso do DNA mitocondrial (mtDNA) na identificação forene

Processo: 04/12145-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2005 - 31 de julho de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Medicina Legal e Deontologia
Pesquisador responsável:Cintia Fridman Rave
Beneficiário:Cintia Fridman Rave
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Genética forense  Polimorfismo genético  SNP  DNA mitocondrial  Antropologia forense 

Resumo

A análise do mtDNA é importante na identificação forense, já que o grande número encontrado por célula permite a tipagem de amostras degradadas. Herança exclusivamente materna, falta de recombinação e alta taxa de mutação na região controladora garantem o alto índice de polimorfismo. Os SNPs localizados na região codificante apresentam alto poder discriminante em situações onde a genotipagem de HV1 e HV2 revela os mesmos haplótipos, comuns na população, em diferentes amostras. Procurando utilizar o potencial dos polimorfismos, temos como meta a implementação do uso do mtDNA na Identificação Forense com os objetivos de: estudar duplas conhecidas, mãe-filho(a) para avaliar o grau de herdabilidade dos polimorfismos e heteroplasmias das regiões HV1/HV2 e região codificadora. Como sub-produto, identificar a ocorrência e freqüência de polimorfismos e heteroplasmias no mtDNA; e analisar um painel de SNPs, localizados na região codificadora, que possua valor discriminatório quando a identificação pela região HV1/HV2 não for possível. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.