Busca avançada
Ano de início
Entree

Própolis como indicadora de contaminação ambiental por inseticidas e metais pesados

Processo: 04/14456-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2005 - 31 de março de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Ricardo de Oliveira Orsi
Beneficiário:Ricardo de Oliveira Orsi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Apis mellifica  Inseticidas  Metais pesados  Própolis 

Resumo

A crescente procura pela própolis tem ocasionado um aumento em sua produção. Entretanto, com este aumento, diversos equipamentos e materiais inadequados como telas metálicas não inox, pinturas e embalagens são utilizados, possibilitando a presença de metais pesados nos produtos apícolas. Além disso, a agricultura tem se tornado dependente do uso contínuo de pesticidas no combate as doenças e pragas de plantas cultivadas, representando um risco à saúde das abelhas, e também do homem que consome os produtos, como a própolis. Com a diminuição da flora nativa pelos cultivos extensivos, não se têm dados concretos sobre os possíveis índices de agroquímicos presentes no apiterápico, bem como de metais pesados. Neste sentido, o presente trabalho se propõe ao levantamento de informações que caracterizem a própolis do Estado de São Paulo quanto aos possíveis níveis de agroquímicos e metais pesados presentes nas amostras; avaliar a taxa de transferência destes contaminantes para o extrato alcoólico e fornecer uma radiografia da situação atual da contaminação ambiental. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.