Busca avançada
Ano de início
Entree

Paleoecologia e tafonomia comparada dos moluscos fosseis do grupo bauru (cretaceo superior, bacia bauru), estado de sao paulo, brasil

Processo: 05/00506-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2005 - 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Paleozoologia
Pesquisador responsável:Renato Pirani Ghilardi
Beneficiário:Renato Pirani Ghilardi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Cretáceo  Bivalvia  Bacia Bauru  Tafonomia  Paleoecologia 

Resumo

Um estudo de tafonomia e paleoecologia para os moluscos (Gastropoda e Bivalvia) do Grupo Bauru, Cretáceo Superior, no Estado de São Paulo é aqui proposto, uma vez que os escassos trabalhos sobre eles versam apenas sobre sistemática. Assim, os objetivos desse projeto abrangem: a- Levantamento dos afloramentos, consagrados na literatura, com presença de moluscos fósseis do Grupo Bauru no estado de São Paulo; b- Procura e reconhecimento de novos afloramentos com presença destes macroinvertebrados; c- Coletas tafonômicas minuciosas de moluscos e outros macroinvertebrados; d- Posicionamento estratigráfico correto das ocorrências fossilíferas pelas diferentes formações geológicas do Grupo Bauru; e- Análises iniciais sobre a paleoautoecologia dos moluscos; f- Estudo da tafonomia comparada dos moluscos, com a descrição das concentrações fossilíferas, das assinaturas tafonômicas e a qualidade de preservação dos bioclastos e suas feições sedimentológicas; g- Verificação da natureza, resolução temporal e tendências ecológicas em depósitos fluviais, característicos do Grupo Bauru. Para alcançar tais metas, é necessária a utilização de metodologia de coleta dos macrofósseis compatível com o nível de estudo proposto, ou seja: coletas minuciosas em áreas delimitadas dos afloramentos, onde cerca de 60 diferentes informações (tafonômicas, paleoecológicas, estratigráficas e taxonômicas) serão registradas para cada bioclasto encontrado. Posteriormente, trabalhos laboratoriais e fotográficos serão realizados nos macrofósseis. Desse modo será possível estabelecer os principais padrões tafonômicos dos moluscos assim como seus hábitos ecológicos. Pretende-se, ainda, com esses dados resgatar informações sobre a gênese das acumulações fossilíferas contribuindo para a compreensão dos processos tafonômicos atuantes em macroinvertebrados em ambientes fluviais. O projeto tem, portanto, ampla aplicação prática, por utilizar dados tafonômicos e paleoautoecológicos como ferramenta na análise paleoambiental. (AU)