Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de hidrogênio em reator anaeróbio de leito fixo

Processo: 05/00789-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2005 - 30 de novembro de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Marcelo Zaiat
Beneficiário:Marcelo Zaiat
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Tratamento de águas residuárias  Tratamento biológico anaeróbio  Tratamento anaeróbio  Produção de hidrogênio  Biomassa imobilizada 

Resumo

A obtenção do hidrogênio, via fermentação, está sendo estudada como alternativa ao uso de combustíveis fosseis para geração de energia, uma vez que o hidrogênio é um combustível renovável, apresenta alta conversão de energia por unidade de massa e não gera gases causadores do efeito estufa. O processo fermentativo é um processo de baixo custo quando comparado aos processos tradicionais e mais simples que o processo fotossintético. Águas residuárias podem ser utilizadas para obtenção de H2, unindo tratamento de efluente e geração de energia. Até o início de 2004 a maioria das pesquisas de obtenção biológica de H2 se concentrava na Coréia, Japão e Taiwan. Pequenas contribuições vinham dos Estados Unidos e Europa, enquanto que o Brasil ainda não havia despertado para esse tema. Atualmente, o H2 vem sendo empregado tanto na área automobilística (BMW, Honda e Daimler-Chrysler) na forma de célula combustível substituindo baterias convencionais, assim como para gerar energia elétrica em residências, sendo que a empresa UniTech, conjuntamente com a Companhia Energética de Minas Gerais, já adaptou a célula para uso comercial (projeto financiado pela FAPESP - PIPE). Em função do mercado que está surgindo, este trabalho tem como proposta estudar a produção biológica do H2 em reatores anaeróbios aplicados ao tratamento de águas residuárias industriais, avaliando parâmetros que influenciam a produção de hidrogênio: tempo de detenção hidráulica, temperatura, pH, configuração de reator e fluxo de alimentação, de forma a otimizar e maximizar a produção, tornando o processo viável economicamente. (AU)

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

SISTEMA E BIORREATOR PARA TRATAMENTO DE ÁGUAS CONTAMINADAS POR GASOLINA PI0600638-8 - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) ; Universidade de São Paulo (USP) . Marcelo Zaiat; Eugenio Foresti; Maria Bernadete Amancio Varesche; Ivana Ribeiro de Nardi; Rogers Ribeiro; Bruna Soares Fernandes; Dalva Aparecida de Souza; Eduardo Bosco Mattos Cattony; Valquiria Ribeiro de Gusmão - 03 de fevereiro de 2006