Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de cristal de CSL(TI) e plástico cintilador para fins de inspeção em tempo real com raios-X em equipamento nacional

Processo: 07/51496-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de fevereiro de 2008 - 31 de julho de 2008
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Nuclear - Aplicações de Radioisótopos
Pesquisador responsável:Carlos Henrique de Mesquita
Beneficiário:Carlos Henrique de Mesquita
Empresa:Brapenta Eletrônica Ltda
Município: São Paulo
Bolsa(s) vinculada(s):07/59650-3 - Desenvolvimento de cristal de Csl:TI e plástico cintilador para uso em equipamento nacional de inspeção em tempo real com raios-X, BP.PIPE
Assunto(s):Cristalografia 

Resumo

Os sistemas de inspeção de objetos por raios X em tempo real aplicados na indústria alimentícia e na segurança pública devem (1°) responder a passagem de objetos a serem analisados que se movimentam em esteira com velocidades aproximadas de 1m/s e (2°) possuir resolução suficiente para detectar pequenas contaminações sólidas (vidros, metais) em alimentos e (3°) identificar com precisão objetos perigosos em procedimentos de vistorias. Os equipamentos procedentes do exterior utilizam filosofia de projeto similar aos equipamentos hospitalares os quais utilizam sensores cintiladores em colméia, também conhecidos como sensores pixelizados Estes equipamentos são onerosos (na ordem de US$15.000,00 FOB) e causam uma demanda reprimida, em especial nos países emergentes. Este projeto propõe desenvolver um cristal cintilador que atenda aos requisitos necessários ao sistema de inspeção dinâmica por raios x. Assim, deve apresentar (a) baixo afterglow e scattering, (b) baixo custo (até US$3.000,00 incluindo a eletrônica associada), (c) adequada eficiência quântica (taxa de conversão da energia dos fótons x em fótons de luz) e (d) que seja compatível com o espectro de sensibilidade de uma câmara CCD. No processo de conversão analógico-digital a projeção da imagem gerada no cristal cintilador deve apresentar adequada intensidade e contraste de modo a exibir baixo ruído. O sistema de inspeção por raios-x atualmente em desenvolvimento pela Brapenta, com apoio do CNPq-RHAE, concentra os seus estudos no gerador de raios-x, na radioproteção e no processamento de dados, porém usando cristais cintiladores importados os quais são dispendiosos. Dispor de um cintilador nacional eficiente e de baixo custo é urna oportunidade estratégica para otimizar o custo do produto final da Brapenta, que será comercializado no Brasil e no exterior. A gestação deste projeto é conseqüência de um diálogo intenso entre a empresa Brapenta e o IPEN-CNEN, os quais mantêm um acordo de cooperação técnico-científico, cujo resultado traz benefícios tanto para a empresa quanto para o IPEN. (AU)