Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação dos níveis séricos de corticosterona e hormônios esteróides sexuais induzidos pelo estresse da contenção física e da extração de veneno em Bothrops Jararaca (serpentes, Viperidae)

Processo: 05/50672-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2005 - 28 de fevereiro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Jose Luiz Catao Dias
Beneficiário:Jose Luiz Catao Dias
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse  Bothrops jararaca  Hormônios esteroides gonadais  Corticosterona  Patologia 

Resumo

O entendimento da biologia do estresse é essencial para que possamos melhorar a qualidade de vida de qualquer espécie vertebrada mantida em cativeiro. A manutenção de um estado fisiológico estável do animal - homeostasia - em resposta a mudanças no ambiente, é fator imprescindível para a sua sobrevivência. O estresse de cativeiro é um dos fenômenos responsável pela imunossupressão dos animais, tornando-os susceptíveis a doenças infecciosas, podendo elevar os índices de morbidade e mortalidade em cativeiro e diminuir a taxa de crescimento do animal. Além disto, o estresse e a reprodução geralmente trabalham em oposição um ao outro e isto é manifestado como relações recíprocas entre os hormônios glucocorticóides do estresse e os hormônios esteróides sexuais. Este trabalho tem por objetivos determinar os níveis basais e estresse, induzidos de corticosteróide sérico de jararacas mantidas em cativeiro para extração de veneno, no Laboratório de Herpetologia do Instituto Butantan, correlacionando-os aos níveis de hormônios esteróides sexuais (estradiol e testosterona). Os dados obtidos serão comparados com os níveis de hormônios sexuais e corticosterona séricos de jararacas que não serão submetidas à rotina de extração, para observar se os animais expostos a esta rotina são menos aptos A. reprodução. As condições gerais dos animais serão acompanhadas através de exames hematológicos e análises bioquímicas sanguíneas. As glândulas adrenais dos animais, dos diferentes grupos experimentais, serão investigadas macroscópica, histológica, morfometrica e ultra-estruturalmente. (AU)