Busca avançada
Ano de início
Entree

Deteccao da carga viral dos herpesvirus hhv-5 (citomegalovirus) e hhv-6 pela reacao em cadeia da polimerase em tempo real e transcricao reversa acoplada a pcr em pacientes transplantados hepaticos.

Resumo

A infecção pelo citomegalovirus humano é a causa mais importante de morbidade e mortalidade em pacientes imunocomprometidos, particularmente em transplantados. O herpesvirus-6 (HHV-6) também é um importante patógeno em pacientes receptores de órgãos sólidos e medula óssea, estando associado à hepatites e encefalites entre outras patologias. Entretanto seu efeito mais importante está em sua interação com o citomegalovirus. Estudos indicaram que a recorrência do CMV assim como a doença sintomática é significativamente mais comum em pacientes com infecção pelo HHV-6 (HLTMAR, MALKAN, et al., 2000). Porém nem todos os pacientes transplantados que estão infectados com o HCMV desenvolvem a doença (HO, 1990). O risco de desenvolver a doença causada pelo HCMV pode estar relacionado à carga viral plasmática (ZIPETO et al., 1995: FERREIRA GONZALES et al., 1999 ), portanto, identificar e estabelecer esta relação é de grande importância para o tratamento do paciente.A técnica de reação em cadeia da polimerase em tempo real (Real-time PCR) e a transcrição reversa acoplada a PCR têm sido demonstradas como procedimentos sensíveis, que permitem um monitoramento mais eficiente e precoce da infecção ativa viral. A real time-PCR também possibilita um diagnóstico quantitativo do DNA viral, permitindo que a relação carga viral plasmática f replicação viral ativa seja estabelecida, além de também poder fornecer dados em relação à infecção pelo HHV-6 e sua associação com o HCMV. Os dados obtidos através destas metodologias podem identificar o início e o fim da doença, indicando desta forma o período ideal de tratamento, evitando assim que pacientes que não estão em risco de desenvolver a doença sejam tratados desnecessariamente, já que os medicamentos utilizados nestes tratamentos podem apresentar como efeito colateral toxicidade. (AU)