Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da efetividade de dentifrício de baixa concentração de fluoreto e diferentes concentrações de fosfato sobre a desmineralização de esmalte bovino in vitro

Processo: 05/54651-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2005 - 31 de agosto de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Kikue Takebayashi Sassaki
Beneficiário:Kikue Takebayashi Sassaki
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Cárie dentária  Fluoretos  Dentifrícios  Cálcio 

Resumo

O uso de dentifrícios fluoretados por crianças menores de 6 anos de idade que ainda não têm total controle da expectoração é um fator de risco para a fluorose dentária. Uma forma de diminuir a ingestão de fluoreto (F) seria reduzir a concentração desse íon, mas é necessário manter a mesma efetividade de um dentifrício de mercado (1100 μgF/g). Alguns estudos têm mostrado que dentifrícios suplementados com fosfato e cálcio são mais efetivos em prevenir a desmineralização e melhoram a remineralização. Entretanto, a concentração de cálcio não foi otimizada para uma concentração baixa de F. O objetivo do presente trabalho será avaliar o efeito de diferentes concentrações de cálcio em dentifrícios com baixa concentração de F sobre a desmineralização do esmalte de dente bovino utilizando modelo de ciclagem de pH. Blocos de esmalte serão submetidos a repetidas ciclagens de pH alternadas com tratamento diário com dentifrícios contendo 500 μgF/g e entre 0 e 1% de Ca; serão utilizados também um dentifrício sem adição de F e Ca e dois comerciais (Colgate Baby®, de 500 μgF/g e Crest®, de 1100 μgF/g). Em seguida, serão determinados a percentagem de variação da microdureza de superfície, o conteúdo de volume mineral em diferentes profundidades do esmalte, a porcentagem da perda mineral integrada e a concentração de F no esmalte. Os resultados serão submetidos ao teste estatístico mais adequado para cada variável (p<0,05). Espera-se, com esta metodologia, determinar a concentração mínima de cálcio que, associada a uma concentração baixa de F, promova uma ação anticariogênica semelhante a de um dentifrício padrão mantendo uma longa estabilidade de F e cálcio no dentifrício. (AU)