Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações sobre a osseointegração de implantes em pacientes soropositivos para o HIV em uso de antirretrovirais

Processo: 05/60239-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2007 - 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Karem López Ortega
Beneficiário:Karem López Ortega
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):AIDS  Ósseointegração  Implantes dentários  HIV  Antirretrovirais 

Resumo

As pesquisas relacionadas ao HIV e a AIDS visam proporcionar melhor qualidade de vida e, se possível, o controle e a remissão do vírus. Assim apareceram novas drogas que foram incorporadas ao tratamento dos pacientes (Carr, 2002; Lederman & Valdez, 2000). Com o passar do tempo, foram verificados alguns efeitos colaterais como náusea, diarréia, hiperlipidemia, neuropatia, reações alérgicas, infarto do miocárdio, diabetes, mialgia, acidose Tática, osteoporose e osteopenia (Sadler et al, 2001; Schrooten et al, 2001; Saltel et al, 2000). Com a expectativa de vida aumentada, em decorrência do uso dos antirretrovirais (ARV), aumenta também a necessidade de investir em tratamentos reabilitadores eficazes, como os implantes osseointegrados. A literatura não cita a imunossupressão causada pelo HIV como uma contra-indicação para a colocação de implantes osseointegrados (Davarpanah, 2003). Com as terapias antirretrovirais potentes (HAART) apareceram sérios distúrbios metabólicos que podem influenciar a colocação de implantes de titânio devido a alterações de densidade e qualidade óssea, principalmente pelos inibidores de protease presentes na HAART. O presente trabalho se propõe a avaliar se a utilização de antirretrovirais pode representar uma dificuldade clínica na osseointegração de implantes de titânio. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.