Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação geologica-geocronologica do maciço rio APA e da relação faixa móvel (cinturão de dobramentos Paraguai) vs cráton (Cráton Amazônico)

Processo: 05/60371-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2006 - 30 de setembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Antonio Misson Godoy
Beneficiário:Antonio Misson Godoy
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Rio Apa  Geotectônica  Geoquímica  Geocronologia 

Resumo

O Maciço do Rio Apa, que corresponde à porção meridional do Cráton Amazônico, é composto por uma assembléia de unidades litoestratigráficas que registram segmentos infra e supracrustais cuja evolução tectônica prolonga-se do Mesoproterozóico ao Neoproterozóico e, certamente, representam importante papel na consolidação do Supercontinente Rodínia. quase absoluta escassez de informações petrológicas, estruturais e geocronológicas dificultam, primeiro, o entendimento da evolução geológica deste segmento crustal - Maciço Rio Apa - e, também, a sua relação tectônica com a porção sudoeste do Cráton Amazônico, na Bolívia e Brasil e com a Faixa de Dobramentos Paraguai e os granitóides tardi a pós-tectônicos brasilianos, que margeia sua face oriental. O presente projeto tem o propósito de caracterizar com base nos dados geológicos (mapeamento geológico nas escalas de 1:250.000 e 1:100.000), estruturais (análise meso e microestrutural), petrográficos (mapeamento faciológico), geoquímicos, geocronológicos (U-Pb, Ar-Ar) e isotópicos (Sm e Rb), a evolução tectônica do Maciço Rio Apa e a correlação com a área cratônica adjacente, o Cinturão Móvel Sunsás (0.9 a 1.0 Ga), no oriente boliviano. Adicionalmente a caracterização dos distintos quadros tectônicos apresentados entre a Faixa Móvel (Paraguai) e o Cráton (Amazônico/Rio Apa), ao longo de toda a sua extensão, contribuirá para o entendimento da história deformacionallmetamórfica brasiliana e das inter-relações entre tais entidades geodinâmicas. A investigação petrológica e isotópica dos granitos alojados na faixa orogênica marginal Paraguai trarão dados fundamentais à definição dos processos orogênicos e de formação dos magmas. (AU)