Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das infecções respiratórias virais em pacientes com fibrose cística

Processo: 05/01625-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2006 - 31 de maio de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Luiz Vicente Ribeiro Ferreira da Silva Filho
Beneficiário:Luiz Vicente Ribeiro Ferreira da Silva Filho
Instituição-sede: Instituto da Criança Professor Doutor Pedro de Alcantara (ICR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pediatria  Infecções bacterianas  Pneumopatias  Fibrose cística  Crianças 

Resumo

Apesar do vasto conhecimento relacionado à importância das infecções bacterianas na evolução da doença pulmonar dos pacientes com fibrose cística (FC), pouco se conhece sobre o impacto das infecções virais e suas repercussões microbiológicas, funcionais e no prognóstico destes pacientes. Os estudos iniciais de infecções respiratórias virais em pacientes com FC foram baseados em sorologias com amostras pareadas e isolamento viral. Os métodos moleculares representam o novo padrão ouro para o diagnóstico de infecções respiratórias virais, e existem evidências de que apresentam sensibilidade superior aos métodos tradicionais. Além disso, alguns vírus respiratórios de grande relevância clínica só podem ser adequadamente identificados através de métodos moleculares, como o Rinovírus, Coronavírus e Metapneumovírus humano. Nos últimos anos, os métodos moleculares vêm sendo progressivamente otimizados no sentido de redução de tempo e custo para o diagnóstico, além de melhora na sensibilidade para detecção dos vírus. Um método bastante promissor para estudos de larga escala é a eletroforese automatizada em capilar, que pode ser utilizada para detecção de produtos de PCR ou multiplex PCR em um seqüenciador de DNA equipado com um software de análise de fragmentos. Esta técnica já foi utilizada com sucesso em combinação com RT-PCR para identificação de vírus respiratórios, e suas grandes vantagens são a capacidade de analisar produtos de PCR em larga escala e a superior sensibilidade para detecção de amplímeros. A Unidade de Pneumologia do Instituto da Criança é um dos centros nacionais de referência para tratamento de pacientes com FC, e tem atuado na investigação diagnóstica e epidemiológica de infecções respiratórias com emprego de recursos de biologia molecular nos últimos anos, com a participação do Laboratório de Virologia do Instituto de Medicina Tropical. A investigação de infecções virais neste grupo de pacientes é uma perspectiva de grande potencial. Os objetivos do estudo são:(1) Avaliar a prevalência de infecções respiratórias virais (Vírus Respiratório Sincicial, Influenza A e B, Parainfluenza 1, 2 e 3, Adenovírus, Rinovírus, Coronavírus e Metapneumovírus humano) nos pacientes com fibrose cística acompanhados na Unidade durante o período de 1 ano através de culturas virais, imunofluorescência e PCR / RT-PCR com detecção de produtos através de eletroforese capilar em seqüenciador automatizado de DNA; (2) Avaliar o impacto clínico das infecções virais nestes pacientes (sintomatologia, necessidade de antibióticos, internações, testes de função pulmonar); (3) Avaliar a associação entre infecções virais e isolamento de bactérias nas amostras de trato respiratório, com atenção especial para as infecções por P. aeruginosa; (4) Fornecer amostras de Vírus Sincicial Respiratório isoladas em cultura para o projeto da rede de diversidade genética da FAPESP (VGDN). Serão incluídos todos os pacientes com fibrose cística em acompanhamento na Unidade de Pneumologia do Instituto da Criança HC-FMUSP que concordarem em participar do estudo. As coletas serão realizadas durante consultas médicas rotineiras dos pacientes, por membros da equipe médica. O diagnóstico convencional e molecular das infecções virais será realizado no Laboratório de Virologia do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo e as culturas bacterianas no Setor de Microbiologia do Instituto Adolfo Lutz. Durante todas as consultas ambulatoriais serão avaliados dados clínicos e funcionais (espirometria, oximetria de pulso); os pacientes serão submetidos a coleta de aspirado nasal para pesquisa de vírus respiratórios e escarro ou swab de orofaringe para cultura bacteriana. As amostras testadas através de PCR e RT-PCR para os vírus supracitados serão posteriormente submetidas a eletroforese capilar no seqüenciador automatizado Megabace (aparelho multi-usuário - LIM-56 da FMUSP). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FARHAT, SYLVIA C. L.; ALMEIDA, MARINA B.; VICENTE, LUIZ; SILVA-FILHO, R. F.; FARHAT, JULIANA; RODRIGUES, JOAQUIM C.; BRAGA, ALFESIO L. F. Ozone Is Associated With an Increased Risk of Respiratory Exacerbations in Patients With Cystic Fibrosis. CHEST, v. 144, n. 4, p. 1186-1192, OCT 2013. Citações Web of Science: 16.
FERREIRA DA SILVA FILHO, LUIZ VICENTE RIBEIRO; ZERBINATI, RODRIGO MELIM; TATENO, ADRIANA FUMIE; BOAS, LUCY VILAS; DE ALMEIDA, MARINA BUARQUE; LEVI, JOSE EDUARDO; DREXLER, JAN FELIX; DROSTEN, CHRISTIAN; PANNUTI, CLAUDIO SERGIO. The Differential Clinical Impact of Human Coronavirus Species in Children With Cystic Fibrosis. Journal of Infectious Diseases, v. 206, n. 3, p. 384-388, AUG 1 2012. Citações Web of Science: 10.
DE ALMEIDA, MARINA B.; ZERBINATI, RODRIGO M.; TATENO, ADRIANA F.; OLIVEIRA, CRISTINA M.; ROMAO, RENATA M.; RODRIGUES, JOAQUIM C.; PANNUTI, CLAUDIO S.; DA SILVA FILHO, LUIZ VICENTE F. Rhinovirus C and Respiratory Exacerbations in Children with Cystic Fibrosis. Emerging Infectious Diseases, v. 16, n. 6, p. 996-999, JUN 2010. Citações Web of Science: 62.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.