Busca avançada
Ano de início
Entree

Ocorrência de fungos em sistemas de distribuição de água e sua correlação com fungos isolados do ar em 2 unidades de transplante na Cidade de São Paulo

Processo: 05/02138-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2006 - 31 de janeiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Patricio Christian Godoy Martinez
Beneficiário:Patricio Christian Godoy Martinez
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Micologia  Biologia molecular  Micoses  Fusarium  Aspergillus  Transplante de medula óssea 

Resumo

Com o aumento no número de pacientes portadores de doenças neoplásicas, degenerativas e infecciosas que levam a imunodepressão, diferentes serviços têm relatado maior casuística de casos de aspergilose invasiva e outras infecções fúngicas de potencial aquisição nosocomial. Infecções invasivas por fungos filamentosos são de difícil diagnóstico e tratamento, sendo fundamental estabelecer políticas de prevenção e quimioprofilaxia para pacientes de alto risco. Os fungos filamentosos podem contaminar os sistemas de ventilação dos hospitais pela disseminação de propágulos infectantes oriundos do ar. Neste contexto, a prevenção das infecções nosocomiais nas unidades de transplante de medula óssea tem se pautado, particularmente pela utilização de sistemas que filtrem o ar externo, com filtros absolutos HEPA (high efficiency particulate air), e/ou sistemas de fluxo laminar (SFL). Apesar do uso apropriado destes sistemas de filtração do ar, a incidência de infecções nosocomiais por fungos filamentosos continua aumentando, sugerindo que outras fontes de contaminação poderiam existir nos hospitais. Investigações realizadas por diversos pesquisadores têm demonstrado que os sistemas de distribuição de água dos hospitais podem ser colonizados por fungos patogênicos como Aspergillus spp. e Fusarium spp. Há relatos sugerindo que sistemas de água podem ser fontes de contaminação do ar com fungos filamentosos, ampliando a possibilidade de ocorrência de surtos. Não há registro na literatura de nenhum estudo brasileiro realizado com técnicas microbiológicas de aceitação internacional que tenha investigado a presença de fungos filamentosos e leveduriformes em sistemas de distribuição de água municipal e reservatórios de água de hospitais.Este estudo que estamos propondo permitirá determinar a prevalência dos fungos patogênicos e oportunistas que poderiam atuar como potenciais agentes de infecções nosocomiais no sistema de distribuição de água municipal (Sistema Cantareira) e dos reservatórios de água fria e quente de dois hospitais de São Paulo que possuem unidades de transplante de medula óssea.Material e métodos: As coletas de água e ar serão realizadas 2 vezes por mês durante um período de 12 meses, com o fim de estudar a concentração de propágulos fúngicos em estações climáticas diferentes. Para as amostras de água será realizada a análise físico - química (cloro livre residual, turbidez, temperatura e pH) e análise microbiológica utilizando filtros de celulose de 0,45 um, utilizando um sistema para filtração a vácuo esterilizado e fluxo laminar para evitar contaminação. Os filtros de celulose serão depositados na superfície do ágar Sabouraud (SAB) e incubadas a 25ºC durante 2 a 15 dias, para a contagem de colônias. Posteriormente a identificação será realizada utilizando meios apropriados.As coletas de ar (úmido e seco) serão realizadas com o aparelho coletor Andersen de 6 impactos que tem a capacidade de filtrar 28 litros de ar por minuto. Para cada coleta serão utilizadas seis placas de Petri contendo ágar Sabouraud dextrose (Oxoid). As placas serão incubadas a 25ºC durante 2 a 7 dias, para a contagem de colônias. Posteriormente a identificação será realizada utilizando meios apropriados. A identificação fenotípica será realizada no Laboratório Especial de Micologia utilizando meios de cultivo específicos para cada espécie fúngica e classificação utilizando as chaves dos autores De Hoog et al 2000. A caracterização genotípica dos fungos isolados da água e do ar serão realizadas utilizando os testes de PCR-fingerprinting e ERIC-PCR. Todos os fungos isolados serão estocados no Banco de microrganismos do Laboratório Especial de Micologia da UNIFESP (LEMI) (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MESQUITA-ROCHA, SABRINA; GODOY-MARTINEZ, PATRICIO C.; GONCALVES, SARAH S.; DANIEL URRUTIA, MILTON; CARLESSE, FABIANNE; SEBER, ADRIANA; AGUIAR SILVA, MARIA APARECIDA; PETRILLI, ANTONIO SERGIO; COLOMBO, ARNALDO L. The water supply system as a potential source of fungal infection in paediatric haematopoietic stem cell units. BMC INFECTIOUS DISEASES, v. 13, JUN 26 2013. Citações Web of Science: 18.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.