Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade da fauna de insetos hematófagos em áreas recém urbanizadas do alto Vale do Tietê: filogenia molecular, prevalência e o impacto da Wolbachia em populações hospedeiras

Processo: 05/04520-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2006 - 31 de maio de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Douglas Mascara
Beneficiário:Douglas Mascara
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão. Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Mogi das Cruzes , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):09/00919-9 - Diversidade da fauna de insetos hematófagos em áreas recém urbanizadas do alto Vale do Tietê. filogenia molecular, prevalência e o impacto da Wolbachia em populações hospedeiras, BP.TT
Assunto(s):Insetos hematófagos  Wolbachia  Simbiose  Polimorfismo genético  Marcador molecular 

Resumo

Wolbachia (alfa-Proteobacteria; Rickettsiaceae) são bactérias de ocorrência exclusivamente intracelular, as quais infectam um número considerável de invertebrados incluindo ácaros, crustáceos, nematóides e especialmente insetos. A transmissão é vertical através do citoplasma de óvulos. Esses endossimbiontes têm despertado grande interesse, devido a sua habilidade de modificar o comportamento reprodutivo dos hospedeiros através de uma variedade de mecanismos: incompatibilidade citoplasmática (IC), feminilização de machos, partenogênese, entre outros. Importantes questões sobre a biologia do endossimbionte e dos mecanismos de interação possuem implicações de grande interesse na dinâmica das populações hospedeiras. Qual o espectro de hospedeiros do simbionte? Quais são os mecanismos genéticos e celulares da IC? A Wolbachia favorece a disseminação do genoma do hospedeiro infectado? Pode haver especiação de hospedeiros como conseqüência da diversidade de cepas da bactéria? Essas questões têm sido objeto de estudos em diversos hospedeiros. Progressos têm sido obtidos na caracterização das cepas por intermédio de genes específicos da bactéria. Os genes wsp, ftsZ, 16S rDNA, ank são aqueles mais utilizados na diferenciação das cepas, o que têm possibilitado propor uma filogenia das cepas através de diferentes hospedeiros. Apesar da impossibilidade de manutenção da bactéria em cultura, cruzamentos controlados entre hospedeiros não infectados e infectados por diferentes cepas, têm possibilitado verificar complexos padrões de incompatibilidade reprodutiva relacionados a desordens na dinâmica do ciclo celular resultantes da infecção por Wolbachia. A introgressão de genomas de hospedeiros infectados em populações nativas não infectadas tem sido verificada, o que tem despertado o interesse de pesquisadores para a possibilidade de disseminar genes através da população de insetos como forma de controle populacional de pragas. No Brasil ao contrário de países da Europa e Ásia, ainda não foi realizado um amplo estudo relativo ao nível de prevalência do endossimbionte entre espécies hospedeiras nativas ou introduzidas. Relatos de infecção em alguns gêneros isolados têm sido descritos. Nosso estudo propõe determinar o grau de infecção do simbionte em ambientes alterados, assim como a caracterização das cepas presentes e a correlação destas com a introdução e dispersão de insetos hematófagos na região do Alto Vale do Rio Tietê. A região apresenta uma peculiar expansão das áreas urbanas em reservas de mata, cuja exposição humana a insetos e ácaros vetores tem sido destacada pelo Serviço de Controle Epidemiológico. Nosso estudo deverá contribuir para ampliação do conhecimento relativo à diversidade e o nível de prevalência de Wolbachia em novas espécies, como já vem sendo realizado em populações naturais de mosquitos do gênero Culex e Aedes (Diptera; Culicidae) e em diversos gêneros de formigas Solenopsis, Linepithema, Camponotus (Hymenoptera; Formicidae). A experiência adquirida nesses estudos tem possibilitado um amplo trabalho de colaboração com os Deptos. de Entomologia da Fac. de Saúde Pública da USP e o Serviço de Vigilância Sanitária do município de Mogi das Cruzes. Além da descrição do grau de prevalência, prevemos a descrição de novas espécies hospedeiras da bactéria, ou ainda relatos inéditos da ocorrência do simbionte no Brasil. Além desses resultados, esperamos contribuir para a compreensão da dinâmica de dispersão das espécies hospedeiras tendo em vista o polimorfismo das cepas infectantes do simbionte e desse modo auxiliar na implantação de mecanismos preventivos de controle de insetos vetores. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE SOUZA, RODRIGO FERNANDO; SILVA RAMALHO, JOAO DAIVISON; DE CASTRO MORINI, MARIA SANTINA; CALDAS WOLFF, JOSE LUIZ; ARAUJO, RONALDO CARVALHO; MASCARA, DOUGLAS. Identification and Characterization of Wolbachia in Solenopsis saevissima Fire Ants (Hymenoptera: Formicidae) in Southeastern Brazil. Current Microbiology, v. 58, n. 3, p. 189-194, Mar. 2009. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.