Busca avançada
Ano de início
Entree

Treinamento força com vibração: análise dos fatores determinantes da melhora no desempenho do salto vertical

Processo: 06/00302-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2006 - 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Carlos Ugrinowitsch
Beneficiário:Carlos Ugrinowitsch
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Esportes  Treinamento de força  Controle motor  Plataforma vibratória  Salto vertical  Desempenho atlético 

Resumo

O salto vertical é uma habilidade importante para muitos esportes. Há fortes evidências de que seu desempenho é determinado pela força muscular e pelo controle motor. Deste modo, a fim de promover melhoras no desempenho do salto é preciso utilizar métodos de treinamento que atuem sobre ambos componentes. Estudos demonstraram que a melhor estratégia, para esse propósito, é utilizar um método de treinamento de força combinado com o treinamento de saltos. Recentemente, no entanto, demonstrou-se que o treinamento de vibração pode produzir melhoras no desempenho da força e do salto vertical, comparáveis às obtidas com o método de treinamento de força isolado. O treinamento de vibração é realizado sobre uma plataforma que produz pequenos e rápidos movimentos oscilatórios que se propagam pelo corpo todo. Essa estratégia de treinamento está causando grande interesse na comunidade científica e motivando uma série de estudos. Entretanto, até o momento nenhum estudo analisou o efeito de combinar o treinamento de força sobre a plataforma vibratória com o treinamento de saltos. A realização do treinamento de força sobre a plataforma vibratória poderia produzir ganhos mais expressivos na força muscular, enquanto a combinação com o treinamento de saltos promoveria o ajuste necessário do controle motor exigido quando novos níveis de força são adquiridos. Portanto, essa estratégia deveria produzir ganhos mais expressivos no desempenho do salto em comparação ao treinamento convencional de força e saltos e ao treinamento de força sobre a plataforma isolado. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, A. R.; LAMAS, L.; UGRINOWITSCH, C.; TRICOLI, V.; MIYABARA, E. H.; SOARES, A. G.; AOKI, M. S. Different Resistance-Training Regimens Evoked a Similar Increase in Myostatin Inhibitors Expression. INTERNATIONAL JOURNAL OF SPORTS MEDICINE, v. 36, n. 9, p. 761-768, AUG 2015. Citações Web of Science: 3.
LAMAS, LEONARDO; UGRINOWITSCH, CARLOS; RODACKI, ANDRE; PEREIRA, GLEBER; MATTOS, EUGENIA C. T.; KOHN, ANDRE F.; TRICOLI, VALMOR. EFFECTS OF STRENGTH AND POWER TRAINING ON NEUROMUSCULAR ADAPTATIONS AND JUMPING MOVEMENT PATTERN AND PERFORMANCE. JOURNAL OF STRENGTH AND CONDITIONING RESEARCH, v. 26, n. 12, p. 3335-3344, DEC 2012. Citações Web of Science: 18.
LEAL, MARCELO LARCIPRETE; LAMAS, LEONARDO; AOKI, MARCELO SALDANHA; UGRINOWITSCH, CARLOS; CARNEIRO RAMOS, MARCELA SORELLI; TRICOLI, VALMOR; MORISCOT, ANSELMO SIGARI. Effect of different resistance-training regimens on the WNT-signaling pathway. EUROPEAN JOURNAL OF APPLIED PHYSIOLOGY, v. 111, n. 10, SI, p. 2535-2545, OCT 2011. Citações Web of Science: 12.
LAMAS, L.; AOKI, M. S.; UGRINOWITSCH, C.; CAMPOS, G. E. R.; REGAZZINI, M.; MORISCOT, A. S.; TRICOLI, V. Expression of genes related to muscle plasticity after strength and power training regimens. SCANDINAVIAN JOURNAL OF MEDICINE & SCIENCE IN SPORTS, v. 20, n. 2, p. 216-225, APR 2010. Citações Web of Science: 21.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.