Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de parâmetros ecológicos de culicídeos presentes em reservas de mata e em área urbana no município de São José do Rio Preto, SP

Processo: 06/00360-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2006 - 31 de janeiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Margareth Regina Dibo
Beneficiário:Margareth Regina Dibo
Instituição-sede: Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Entomologia médica  Viroses  Febre do Nilo Ocidental  Sazonalidade 

Resumo

A Febre do Nilo Ocidental é uma zoonose viral transmitida por vetores que infecta aves, mosquitos e mamíferos, inclusive o homem. A sintomatologia em humanos assemelha-se a uma gripe com febre, mas pode ocorrer meningite aguda e encefalite; casos fatais estão relacionados a indivíduos com mais de cinquenta anos. O vírus é transmitido por artrópodes pertencentes à família Culicidae, principalmente ao gênero Culex, embora já tenha sido detectado em Aedes, Ochlerotatus, Anopheles e Psorophora. Dada a presença de aves migratórias em São José do Rio Preto, torna-se importante o conhecimento da diversidade dos culicídeos existentes em áreas de mata do município bem como investigar um possível contato das espécies dominantes ou mais abundantes com a população humana ao longo dos meses do ano. Culex quinquefasciatus é muito comum em área urbana e geralmente a densidade apresenta níveis elevados, o que mostra ser importante avaliar os locais que sirvam como criadouros desta espécie. Objetivos: mensurar a diversidade das espécies de culicídeos adultos encontrados nas reservas de mata existentes no município; descrever a variação sazonal das espécies de culicídeos dominantes encontradas nas reservas de matas e associá-la com as condições climáticas; mensurar a abundância de larvas de espécies pertencentes ao gênero Culex presentes na área urbana do município; descrever a variação sazonal das larvas do gênero Culex. Metodologia: O estudo será desenvolvido em quatro reservas de mata do município e em locais da área urbana definidos como criadouros de Culex. Serão realizadas coletas de exemplares adultos de culicídeos nas matas e de larvas na área urbana, uma vez por mês, durante o período de um ano. Adultos serão coletados com o emprego de cinco armadilhas luminosas do tipo CDC, instaladas em linha reta e eqüidistantes, durante 12 horas. Larvas serão coletadas em uma amostra de pontos de criação obtidos por amostragem sistemática. Os exemplares serão identificados em laboratório. Nas matas serão instalados termohigrômetros, em cada local de coleta. Os dados de pluviosidade serão obtidos na Secretaria da Agricultura. Todas as informações serão digitadas em banco de dados elaborado no Programa Excel e as tabulações e cálculos estatísticos serão realizados pelo programa SPSS versão 11.0. Será mensurada a diversidade por meio de dois métodos: quantificação do número de espécies presentes nas matas (riqueza) e da estrutura das comunidades de culicídeos presentes, baseados na dominância e eqüitabilidade dos indivíduos, possibilitando a comparação entre as matas. A variação da atividade sazonal de cada uma das espécies de culicídeos adultos dominantes e a sua comparação entre as matas serão verificas através da média de Williams. A correlação do número de mosquitos adultos de cada uma das espécies dominantes com a precipitação pluviométrica, a temperatura e a umidade será verificada por meio do coeficiente de correlação. O efeito das variáveis precipitação, temperatura e umidade relativa na abundância dos mosquitos será verificado através da utilização de modelagem por Regressão Linear ou por Equações de Estimação Generalizada, dependendo da normalidade dos dados. Será mensurada abundância de larvas de espécies pertencentes ao gênero Culex presentes na área urbana do município através dos valores absolutos e relativos obtidos. Será apresentada a distribuição percentual das quantidades de larvas obtidas para cada uma das espécies segundo os meses do ano com os respectivos intervalos de 95% de confiança. (AU)