Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo citogenetico e das relacoes filogeneticas de engystomops petersi e engystomops sp. (anura, leptodactylidae).

Processo: 06/00760-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2006 - 30 de setembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Luciana Bolsoni Lourenço
Beneficiário:Luciana Bolsoni Lourenço
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Citogenética  Cromossomos  Physalaemus  Filogenia 

Resumo

As populações de Engystomops (=Physalaemus) encontradas na Amazônia têm sua identificação taxonômica ainda não resolvida. Do ponto de vista citogenético, esses anuros representam um atraente grupo, já que oferecem exemplos de interessantes fenômenos. Um deles refere-se à distinção de dois grupos cariotípicos dentre indivíduos morfologicamente idênticos encontrados em simpatria, em Restauração, no Acre. O expressivo polimorfismo de bandas heterocromáticas e de NORs é outro interessante fenômeno observado nesses anuros, que também apresentam conspícuo heteromorfismo de cromossomos sexuais do tipo X e Y. Tendo em vista essa interessante variabilidade cromossômica, a análise citogenética de outras populações de Engystomops da Amazônia representa valiosa ferramenta para o estudo da evolução desse gênero, que compreende espécies crípticas e cuja taxonomia permanece pouco compreendida. Por isso, no presente projeto propomos o estudo citogenético de duas populações de Engystomops também da Amazônia. Uma delas é a encontrada na Estación Científica Yasuní, no oriente do Equador, numa região próxima a Napo, a provável localidade-tipo de E. petersi. A outra população é a do Parque Zoobotânico da UFAC, no Acre. Para uma melhor interpretação dos resultados, os mesmos indivíduos analisados citogeneticamente terão os genes mitocondriais 12S, RNAt-Val e 16S seqüenciados e utilizados em inferências filogenéticas juntamente com aquelas de várias outras populações e espécies de Engystomops descritas na literatura. A análise citogenética proposta permitirá estender a análise de cromossomos sexuais no grupo e pretende respaldar futuros estudos acerca do isolamento de seqüências marcadoras ligadas ao sexo. (AU)