Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo populacional de Aedes aegypti do Brasil: evidência de variação de sequências de genes nucleares e mitocondriais

Processo: 06/01816-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2006 - 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:José Eduardo Bracco
Beneficiário:José Eduardo Bracco
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vetores de doenças  Aedes aegypti  Dengue  Vírus da dengue  Genética populacional  DNA mitocondrial  Polimorfismo de um único nucleotídeo  Código de barras de DNA taxonômico 

Resumo

Embora o Aedes aegypti seja o vetor mais importante dos vírus da dengue urbana, não está claro se, no Brasil, as diversas populações desse vetor constituem unidades genéticas ou se há populações evoluindo de forma isolada, o que poderia gerar diferenças nas competências vetoriais, suscetibilidade a inseticidas e outros parâmetros de importância epidemiológica. Estudos recentes mostraram que existem diferenças tanto na suscetibilidade aos inseticidas utilizados no controle como a diferentes sorotipos do vírus. Além disso, duas linhagens mitocondriais foram descritas nas populações brasileiras desse culicídeo. O fato de não existir tratamento específico e tampouco vacina efetiva para a dengue torna o controle de vetores a única forma de redução da incidência dessa arbovirose. Nesse sentido, estudos sobre a dinâmica populacional desse vetor são subsídios fundamentais na elaboração de estratégias de controle desse inseto. Além disso, são informações básicas para qualquer estratégia genética de controle, seja pela introdução de machos estéreis ou organismos geneticamente modificados. O presente projeto se propõe a estabelecer, junto ao Departamento de Parasitologia do ICB-USP, linha de pesquisas em genética de populações em insetos vetores. Tal fato se reveste de grande importância pois o referido departamento tem grande tradição na pesquisa de patógenos de doenças humanas e seus vetores. Por exemplo, uma das linhas mais beneficiadas com a implementação da linha de pesquisa em genética de populações será, certamente, aquela que visa desenvolver mosquitos geneticamente modificados e/ou machos estéreis para o controle de malária e dengue. Como fica claro que o conhecimento da estrutura populacional das populações naturais é informação básica em qualquer plano de introdução de genes específicos em determinada população. Além disso, linhas de pesquisa sobre resistência a inseticidas/carrapaticidas, variabilidade de tripanossomatídeos, etc podem se beneficiar com o surgimento de linha de pesquisa que lide com o ferramental teórico e prático da genética de populações. Os objetivos serão alcançados pela análise de polimorfismo de nucleotídeos únicos (SNP) de genes nucleares de cópia única, e dos genes mitocondriais ND4 e COI. Além desses, polimorfismos de tamanho de elementos repetitivos (MITES) presentes no genoma serão também analisados. As análises feitas incluirão as de variância molecular (AMOVA), genealógicas, utilizando os critérios de parcimônia estatística, máxima parcimônia e máxima verossimilhança. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JOSÉ EDUARDO BRACCO; MARGARETH LARA CAPURRO; RICARDO LOURENÇO-DE-OLIVEIRA; MARIA ANICE MUREB SALLUM. Genetic variability of Aedes aegypti in the Americas using a mitochondrial gene: evidence of multiple introductions. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 102, n. 5, p. 573-580, Ago. 2007.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.