Busca avançada
Ano de início
Entree

Purificação e extração de enzimas a partir dos resíduos industriais

Processo: 06/03045-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2006 - 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Elias Basile Tambourgi
Beneficiário:Elias Basile Tambourgi
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Engenharia de alimentos  Tecnologia química  Microbiologia aplicada 

Resumo

das no abacaxi. A bromelina tem diversos usos, todos baseados em sua atividade proteolítica, como nas indústrias alimentícias e farmacêuticas. Uma boa fonte da matéria prima a ser utilizada no processo de recuperação e purificação de enzimas do abacaxi são as cascas e resíduos industriais do processamento do fruto, visto que, uma das maiores dificuldades da indústria de processamento do fruto é a venda do suco da casca, devido ao seu alto custo ocasionado pelo tratamento. Muitas técnicas têm sido utilizadas para a recuperação e purificação de proteínas e enzimas. A separação de proteínas por precipitação é um dos métodos mais tradicionais para a recuperação e parcial purificação dessas biomoléculas. É uma técnica de fácil ampliação de escala e com viabilidade para operação contínua a custos aceitáveis para grandes volumes. A extração em duas fases aquosas vem sendo aplicada na separação de enzimas, por se tratar de um processo de baixo custo, boa seletividade e com possibilidade de reciclagem dos reagentes. Além disso, as enzimas permanecem estáveis, devido à alta concentração de água e à utilização de reagentes não desnaturantes. Portanto, este projeto visa a produção de bromelina proveniente do suco da casca do abacaxi através da precipitação, seguida da extração de duas fases aquosas e liofilização. Durante os projeto serão estudados os fatores que influenciam a precipitação como tipo de precipitante e quantidades adicionadas. No sistema de duas fases aquosas serão estudados os tipos de PEG, concentração do PEG e sais nas fases na separação da bromelina. A estabilidade da bromelina produzida será analisada em termos de tempo e temperatura de estocagem. (AU)