Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos processos produtivos do zooplâncton em um reservatório subtropical: uma demonstração experimental em mesocosmos

Processo: 06/04596-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2006 - 30 de setembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Maria da Graça Gama Melão
Beneficiário:Maria da Graça Gama Melão
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Zooplâncton  Reservatórios  Sedimentos 

Resumo

O presente estudo será desenvolvido na Represa do Fazzari, um reservatório raso e oligotrófico localizado no Município de São Carlos, SP. O objetivo principal da proposta é a utilização desse ambiente como modelo para a avaliação da influência do sedimento, ar e luz no potencial produtivo do plâncton em um pequeno ecossistema dulcícola, através do uso de mesocosmos para uma demonstração experimental. O estudo aborda processos ecológicos complexos, a fim de se verificar as implicações biológicas resultantes das interações entre diversos compartimentos aquáticos e a comunidade planctônica, assim como, a influência da dinâmica física e química do ambiente sobre esta comunidade. Nos ecossistemas aquáticos, os seres vivos possuem uma reciprocidade com o meio circundante, sendo que alterações nas relações de equilíbrio entre as variáveis físicas, químicas e biológicas podem levar a um profundo impacto sobre a biota, com efeitos sobre a estrutura e função desses ecossistemas. Nesse contexto, a comunidade planctônica constitui um elemento fundamental no funcionamento de lagos e reservatórios, uma vez que se encontra na base das cadeias tróficas de ecossistemas aquáticos naturais, constituindo o maior elo de ligação com os níveis tróficos superiores, tais como peixes filtradores. Assim, para se atingir os objetivos propostos, serão realizados experimentos in situ em mesocosmos, avaliando-se a dinâmica populacional do plâncton em diferentes situações experimentais (com e sem influência do sedimento e do ar), a qual será comparada com o ambiente natural. Os efeitos dos diferentes tratamentos experimentais dos mesocosmos serão discutidos em função da dinâmica dos nutrientes na água, especialmente fósforo e nitrogênio totais, e de seu impacto sobre a biomassa, produtividade e relações tróficas do zooplâncton. Para isso, serão determinadas as principais características físicas e químicas da água, a estrutura populacional do fitoplâncton (composição, densidade numérica e concentração de clorofila a), do zooplâncton (composição específica, densidade numérica, biomassa, produção secundária, taxas de crescimento e dinâmica populacional) e a biomassa do bacterioplâncton e de nanoflagelados. Dados sobre a biologia das principais espécies zooplanctônicas, a serem utilizados na estimativa da produtividade secundária, serão obtidos através de cultivos em laboratório. As informações bionômicas obtidas poderão subsidiar o desenvolvimento de tecnologias de cultivo de zooplâncton em larga escala, para fins de alimentação de larvas e alevinos de peixes em sistemas de cultivo intensivo, já que otimização do processo de cultivo passa necessariamente pelo conhecimento prévio dos ciclos reprodutivos, fecundidade, etc. Espera-se, também, que os resultados do estudo em termos do impacto do sedimento na manutenção das populações zooplanctônicas venham a contribuir para a aqüicultura na idealização de tanques de cultivo para fases larvais ou espécies planctívoras. (AU)