Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao da microalbuminuria e da eletroforese de proteinas urinarias de caes com hiperadrenocorticismo e a relacao com a pressao arterial sistemica.

Processo: 06/50468-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2006 - 31 de julho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Marcia Mery Kogika
Beneficiário:Marcia Mery Kogika
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hipertensão  Cães  Eletroforese 

Resumo

O hiperadrenocorticismo é considerado uma das endocrinopatias mais comuns em cães, sendo caracterizado pela exposição excessiva de glicocorticóides secretados pelas adrenais. A hipercortisolemia crônica pode promover várias complicações, incluindo hipertensão sistêmica e glomerulonefrite. A glomerulonefrite pode desencadear variáveis graus de proteinúria e uma tendência de evolução para insuficiência renal crônica. A perda de proteínas na urina, principalmente da albumina, é uma característica das doenças glomerulares e a determinação de variáveis laboratoriais, como a relação proteína urinária e creatinina urinária (P-U:CR-U), a microalbuminúria (teste de ELISA) e a eletroforese das proteínas urinárias, são recomendadas para a elucidação do diagnóstico. A técnica de eletroforese sódio-dodecil-sulfato-poliacrilamida é a indicada para a caracterização da proteinúria, pela possibilidade de se determinar o peso molecular (PM) das proteínas presentes na urina. Serão utilizados 20 cães com diagnóstico de hiperadrenocorticismo, subdivididos em 10 cães com hipertensão arterial sistêmica e 10 sem hipertensão, em que serão avaliadas as proteínas urinárias pela técnica de eletroforese sódio-dodecil-sulfato-poliacrilamida, P-U:CR-U, microalbuminúria e a mensuração da pressão arterial sistêmica registradas e comparadas com os valores a serem obtidos de 20 cães clinicamente saudáveis. Assim, o objetivo do estudo é avaliar a relação entre proteinúria e hipertensão arterial sistêmica em cães com hiperadrenocorticismo e verificar pela avaliação da microalbuminúria e do peso molecular das proteínas urinárias o segmento do néfron que foi comprometido. (AU)