Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das associações entre estado nutricional, inflamação e hipervolemia em pacientes renais crônicos tratados por diálise

Processo: 06/52384-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2006 - 30 de junho de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Jacqueline Costa Teixeira Caramori
Beneficiário:Jacqueline Costa Teixeira Caramori
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):06/60895-8 - Estudo das associações entre estado nutricional, inflamação e hipervolemia em pacientes renais crônicos tratados por diálise, BP.TT
06/60896-4 - Estudo das associações entre estado nutricional, inflamação e hipervolemia em pacientes renais crônicos tratados por diálise, BP.TT
Assunto(s):Diálise peritoneal  Diálise renal  Desnutrição  Inflamação 

Resumo

A desnutrição protéico-energética (DPE) e a inflamação estão presentes em pacientes com doença renal crônica terminal. As principais causas de DPE em diálise são: ingestão inadequada, aumento do catabolismo e perdas excessivas. Citocinas pró-inflamatórias participam da gênese da desnutrição e da doença cardiovascular; investigadores têm mostrado grande porcentagem de pacientes em diálise com elevados níveis de citocinas pró-inflamatórias, sugerindo que a resposta inflamatória sistêmica é comum nesses pacientes e que a inflamação é responsável por evidências bioquímicas e antropométricas de desnutrição. Acredita-se que a interferência no ciclo vicioso de inflamação, desnutrição, hipervolemia e aterosclerose possa aumentar a sobrevida em pacientes em diálise. O objetivo deste estudo é avaliar associações entre parâmetros clínicos e laboratoriais com o estado volêmico, nutricional e inflamatório de pacientes em diálise crônica. Serão estudados 120 pacientes, em Diálise peritoneal e Hemodiálise acompanhados na Diálise do HC - Unesp, Campus de Botucatu, em tratamento dialítico há no mínimo três meses, excluindo-se pacientes com neoplasias, sorologia positiva para o vírus HIV, diagnóstico clínico de infecção aguda ou crônica e pacientes em uso de antibióticos em até 2 meses anteriores a coleta de dados. Será realizado estudo de secção transversal com avaliação única de cada paciente. Amostras de sangue venoso serão obtidas, para dosagem do hematócrito, hemoglobina, transtirretina, linfócitos totais e concentração sérica de uréia, creatinina, colesterol total e frações, triglicérides, albumina, ferro, ferritina e saturação da transferrina, proteína C reativa, fator de necrose tumoral alfa, dosagem do pH e do bicarbonato plasmático, interleucina 6 e α-1 glicoproteína ácida; será calculado o índice Kt/V, correspondente à dose fornecida de diálise, para pacientes em diálise peritoneal e hemodiálise e clearence de creatinina semanal para pacientes em diálise peritoneal. A função renal residual será determinada nos indivíduos com diurese maior que 300 ml por dia, através do clearence da creatinina de 24 horas. Os componentes da avaliação nutricional incluirão: avaliação da composição corporal (antroprometria e bioimpedância), análise da ingestão dietética e Avaliação Global Subjetiva. (AU)