Busca avançada
Ano de início
Entree

Metais em solos urbanos: um estudo na Cidade de São Paulo

Processo: 06/55150-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2006 - 30 de setembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Ana Maria Graciano Figueiredo
Beneficiário:Ana Maria Graciano Figueiredo
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Metais  São Paulo 

Resumo

Recentemente, os solos urbanos têm despertado a atenção de muitos cientistas, levando a estudos de sua descrição e composição em todo o mundo. Muitos estudos têm mostrado um aumento importante nas concentrações de metais em solos de cidades como Madrid, Palermo, Hong-Kong, Paris e outras, devido ao aumento da poluição por metais no meio ambiente. Em áreas onde jardins públicos e parques estão expostos a significativos níveis de poluição, a poeira do solo pode ter efeitos tóxicos como conseqüência da inalação ou ingestão pelos seres humanos. A contaminação por metais é uma importante questão ambiental em São Paulo, e existem poucas informações a este respeito. No presente estudo, propõe-se uma caracterização geral da mineralogia e geoquímica dos solos superficiais do município de São Paulo, em colaboração com a Companhia Estadual de Saneamento Ambiental (CETESB) e com o Grupo Técnico de Áreas Contaminadas da Prefeitura de São Paulo. As concentrações de metais como Pb, Cu, Cr, Zn, Co, Ba, As e Sb, serão determinadas em amostras de solos superficiais coletados em áreas verdes, parques públicos e solos próximos a indústrias, ruas e avenidas com alta densidade de tráfego dentro da cidade de São Paulo. Serão utilizadas as técnicas de análise por ativação com nêutrons instrumental (INAA) e fluorescência de raios X (XRF), para a análise de metais totais. Nas áreas mais contaminadas, serão avaliadas a mobilidade e biodisponibilidade dos metais por meio de extração seqüencial seguida de espectrometria de emissão por plasma indutivamente acoplado (ICP OES). Procedimentos de estatística multivariada serão empregados para identificar as origens dos metais e procurar discriminar contribuições antrópicas e naturais. (AU)