Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e reposição estrogênica e androgênica no lobo ventral da próstata de camundongos diabéticos (NOD) frente a terapia insulínica

Processo: 06/55645-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2007 - 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Valéria Helena Alves Cagnon Quitete
Beneficiário:Valéria Helena Alves Cagnon Quitete
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Sistema hipotálamo-hipofisário  Diabetes mellitus  Terapia de reposição hormonal  Androgênios  Próstata  Imuno-histoquímica 

Resumo

Estudos clínicos e experimentais indicam que o diabetes provoca alterações no eixo hipotálamo-hipófise-gonadal, prejudicando o funcionamento prostático. Entretanto, mesmo havendo controle glicêmico, os hormônios sexuais como andrógenos, apresentam-se alterados comprometendo a homeostase dos órgãos que deles dependem, como a próstata. Assim, os objetivos do presente estudo serão caracterizar o comportamento estrutural epitelial e estromal e a reatividade hormonal celular desses compartimentos do lobo ventral prostático no diabetes experimental frente ao controle glicêmico prolongado e a reposição hormonal. Além de estabelecer correlações da ocorrência do diabetes com patologias desse órgão. No presente trabalho serão utilizados 40 camundongos machos da linhagem NOD (diabético não obeso) e 08 camundongos controles BALB/c/ Uni, com 18 semanas de idade, obtidos no Centro de Bioterismo da Unicamp. A partir da análise da glicemia capilar (mg/dL), os animais que apresentarem valores superiores a 300 mg/dL serão considerados diabéticos. Após 20 dias de diabetes, os animais serão divididos em seis grupos experimentais de 08 animais cada: Grupo Controle (BALB/ c/Uni) receberá injeções subcutâneas de 0,01 mL/ 100 g de peso corpóreo de óleo vegetal; Grupo Diabético (NOD-Controle) receberá o mesmo tratamento que o grupo controle; Grupo Diabética-Insulina receberá 0,2 mL/ 100 g de peso (4 a 5 UI) de insulina; Grupo Diabética-Testosterona receberá 0,5mg/ 100 g de peso de Cipionato de Testosterona diluídos em 0,01 mL/ 100 g de peso de óleo vegetal; Grupo Diabético-Estrógeno receberá 2,5mg/ 100 g de peso corpóreo de 17ß- estradiol diluídos em 0,01 mL/ 100 g de peso de óleo vegetal; Grupo Diabético-Insulina-Testosterona-Estrógeno receberá tratamento simultâneo com insulina, testosterona e estrógeno, nas mesmas concentrações que nos grupos diabética-insulina, diabética-testosterona e diabético-estrógeno. Após 20 dias de tratamento, todos os animais serão sacrificados e amostras do lobo ventral da próstata serão coletadas para análises macroscópicas, imunohistoquímicas, de microscopias de luz e eletrônica de transmissão e Western Blotting. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FAVARO, WAGNER J.; CAGNON, VALERIA H. A. Effect of combined hormonal and insulin therapy on the steroid hormone receptors and growth factors signalling in diabetic mice prostate. International Journal of Experimental Pathology, v. 91, n. 6, p. 537-545, DEC 2010. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.