Busca avançada
Ano de início
Entree

Deteccao de alteracoes auditivas em neonatos.

Resumo

A audição permite que a criança adquira conhecimentos por meio do desenvolvimento da língua oral, facilitando sua integração na comunidade ouvinte. A presença de qualquer alteração auditiva na primeira infância compromete o desenvolvimento da criança em várias aspectos, principalmente o lingüístico. O objetivo geral dessa pesquisa é detectar alterações auditivas em neonatos de um hospital público universitário, por meio do exame do Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE), conhecendo a prevalência de alterações auditivas e seus indicadores de risco. Serão avaliados neonatos nascidos no Centro de Atenção Integral à saúde da Mulher (CAISM), da Universidade Estadual de Campinas/SP. A participação nesta pesquisa será voluntária, após assinatura, pelos pais, do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O projeto terá início em Outubro de 2006, com término em Setembro de 2008. Deverão ser agendados para o PEATE cerca de 10 lactentes por semana. Os casos alterados serão encaminhados para reabilitação. Serão levadas em conta as variáveis: sexo, idade gestacional, indicadores de alto risco para perda auditiva progressiva, tardia ou para alteração central, presença ou não do Reflexo Cócleopalpebral e resultados dos testes de triagem auditiva (EOA ou PEATE modo automático). Espera-se, com isso, seguir as recomendações do Comitê Misto de Audição Infantil que propõe diagnóstico da surdez aos 3 meses e início de intervenção aos 6 meses de idade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)