Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação e otimização da qualidade metalúrgica de tarugos de alumínio para extrusão produzidos através de reciclagem de sucata

Resumo

A qualidade e produtividade do processo de extrusão de ligas de alumínio dependem fortemente da matéria-prima utilizada, ou seja, dos tarugos obtidos pelo processo de lingotamento semicontínuo DC (Direct Chill). Embora o mercado brasileiro disponha de alguns poucos fornecedores de tarugos DC de boa qualidade, seus custos de produção são elevados. Sendo assim, as empresas produtoras de extrudados, em sua grande maioria de pequeno porte, acabam recorrendo a pequenos fornecedores ou à produção interna de lingotes (não tarugos DC), o que incorre em baixa qualidade dos tarugos e, portanto, em baixa produtividade e má qualidade de seus produtos. Assim, há uma carência na produção de tarugos de boa qualidade e de baixo custo no mercado brasileiro de extrusão. Nesse panorama, a produção de tarugos DC a partir da reciclagem de sucata é uma excelente alternativa em contraposição à utilização de alumínio primário, tipicamente usado pelas grandes produtoras nacionais de tarugos. A reciclagem de sucata de alumínio representa ainda substancial redução do consumo de energia elétrica. Entretanto, a utilização intensa de sucata na produção de tarugos pode acarretar problemas de qualidade dos tarugos DC. O presente projeto enfoca justamente esse aspecto: a substituição de alumínio primário por alumínio reciclado na carga para fundição, controlando-se o processo, buscando uma qualidade de tarugo equiparável à dos tarugos convencionais obtidos a partir de alumínio primário. Pretendia-se caracterizar a qualidade metalúrgica de tarugos produzidos por uma empresa recém-estabelecida que usa um processo inovador à base de reciclagem de sucata, tendo como foco principal os efeitos do uso de sucata na qualidade dos tarugos DC produzidos. Para tanto, seriam feitas comparações entre amostras de tarugos DC produzidos usando-se reciclagem de sucata e amostras de tarugos DC fundidos convencionalmente, por meio de análises micro e macroestruturais, bem como de trabalhabilidade a quente. Pretendia-se obter boa extrudabilidade nesses tarugos pelo estudo e consequente controle do processo de fundição e pela otimização do tratamento térmico de homogeneização. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)