Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de DNA plasmidial purificado e proteínas recombinantes, em grande escala, para uso em vacinas e diagnósticos

Processo: 01/08334-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2002 - 30 de abril de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Jose Maciel Rodrigues Junior
Beneficiário:Jose Maciel Rodrigues Junior
Empresa:Nanocore Biotecnologia S/A (NANOCORE)
Município: Campinas
Bolsa(s) vinculada(s):04/08639-1 - Fábrica de DNA e de sistemas micro e nanoestruturados para transfecção gênica, BP.PIPE
02/06519-3 - Produção de DNA plasmadical purificado e proteínas recombinantes, em grande escala, para uso em vacinas e diagnósticos, BP.TT
Assunto(s):Terapia genética  Tuberculose  Proteínas recombinantes  DNA  Vacinas 

Resumo

O projeto visa desenvolver a produção de DNA plasmidial e proteínas recombinantes para atender à demanda de pesquisadores e também abrir perspectivas para um novo perfil da empresa. O projeto introduz significativa inovação tecnológica, uma vez que o mercado nacional não disponibiliza tal produto. Na primeira fase de desenvolvimento do projeto foram feitos estudos do processo de purificação de DNA plasmidial em escala de 1 grama, atendendo aos critérios de exigências regulatórias, o que permitiu o início dos estudos clínicos planejados, atualmente em andamento, aplicados ao tratamento de tumores epidermóides em humanos e à tuberculose bovina. Pelas informações disponíveis, é a primeira vez que uma empresa detém a tecnologia de purificação de DNA plasmidial em larga escala no Brasil. O diferencial competitivo é significativo e os custos de produção são da ordem de 15 a 20 vezes inferiores. Duas propostas comerciais estão atualmente em análise, a fim de subsidiar o desenvolvimento e estudo clínico de duas vacinas de DNA em desenvolvimento por pesquisadores nacionais. A fase 1 do projeto teve como objetivo a obtenção de produção de DNA em escala e seus resultados mostraram-se perfeitamente viáveis e estão em consonância com o objetivo maior do projeto. Ou seja, a produção de uma vacina contra a tuberculose, que foi recentemente patenteada pela FAPESP e Universidade de São Paulo (USP), e otimizada por pesquisadores da USP e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Esta última baseia-se na incorporação de DNA plasmidial em sistemas poliméricos biodegradáveis. Na fase 2 do projeto o propósito é obter uma etapa de fermentação já em escala semi-industrial (100 litros) e a produção de sistemas microestruturados em escala de 100 gramas a 1 kilograma a fim de viabilizar estudos clínicos. O foco desta etapa é a otimização da produção de DNA plasmidial e a aplicação a outros tipos de DNA além do modelo até então trabalhado, o que expressa a proteína de choque térmico de 65 KDa (hsp65) e o desenvolvimento da produção em escala de sistemas não-vivos de transfecção gênica baseados em polímeros e lipídeos biodegradáveis, visando à produção em escala piloto de nano e microesferas catiônicas e desprovidas de cargas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.