Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento do fator de início de tradução 5ª (eIF5A) no controle traducional

Processo: 06/61013-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2007 - 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Sandro Roberto Valentini
Beneficiário:Sandro Roberto Valentini
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Expressão gênica  Tradução 

Resumo

Este projeto visa a extensão dos resultados sobre eIF5A obtidos no projeto "Fator de Início de Tradução 5A (eIF5A) e a Proliferação Celular de Eucariotos", desenvolvido nos últimos 3 anos (FAPESP Proc. n° 03/06558-1). A proteína eIF5A está envolvida com diferentes etapas do metabolismo de RNA mensageiro, como o início de tradução, o transporte nucleocitoplasmático de RNA mensageiro e a sua degradação citoplasmática. Ainda, este fator está envolvido com a progressão do ciclo celular. Mas, a função exata desta proteína ainda é obscura. O Objetivo Geral do presente projeto é contribuir para um melhor entendimento da função de eIF5A, usando Saccharomyces cerevisiae como modelo de estudo, e fortalecer o envolvimento desta proteína com o controle traducional. Para isto, os seguintes Objetivos Específicos estão sendo propostos: 1) Avaliar a atuação de eIF5A na etapa de elongação da tradução; 2) Análise da expressão gênica diferencial em mutantes de eIF5A; 3) Estudar possíveis mecanismos de regulação da enzima Dys1, responsável pela primeira etapa da maturação de eIF5A; 4) Estudar a proteína ligante de eIF5A (Lia1), enzima responsável pela segunda etapa da maturação de eIF5A; 5) Estudar a interação funcional entre eIF5A e Ypt1; 6) Determinar a estrutura cristalográfica de eIF5A de S. cerevisiae; 7) Caracterização adicional dos novos mutantes de eIF5A; e 8) Clonar genes supressores do fenótipo temperatura-sensível dos novos alelos de eIF5A que produzem a proteína estável na temperatura não permissiva. (AU)