Busca avançada
Ano de início
Entree

Mulheres olímpicas brasileiras

Processo: 06/61269-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2007 - 31 de maio de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Katia Rubio
Beneficiário:Katia Rubio
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psicologia do esporte  Mulheres  Cultura (sociologia)  Jogos olímpicos 

Resumo

A predomínio da lógica de dominação masculina no esporte invalidou, durante séculos e décadas do século XX, a experiência atlética como uma busca feminina digna. A conseqüência dessa situação é que a mulher foi tida, por muito tempo, como invasora de um espaço masculino, e, especialmente aquelas que praticaram esportes coletivos foram alvo de ataque, uma vez que o poder das mulheres em grupos sempre representou uma grande ameaça à estrutura patriarcal. A representação que se tem de feminilidade no esporte de alto rendimento é um processo múltiplo e complexo que envolve numerosos fatores como mídia, indústria da moda, patrocinadores e torcida. Considerando a complexidade do tema e a importância social crescente que o esporte vem conquistando esta pesquisa tem por objetivo recuperar a memória das atletas olímpicas que representaram o Brasil em várias edições dos Jogos Olímpicos da Era Moderna e por meio dessas histórias individuais discutir o movimento de construção e manutenção do imaginário esportivo brasileiro no que se refere a participação feminina. (AU)