Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação volumétrica e neuroquímica de filhos de pacientes com transtorno afetivo bipolar através da espectroscopia por ressonância magnética de próton (ERM-1H)

Processo: 06/00219-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2007 - 30 de junho de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Geraldo Busatto Filho
Beneficiário:Geraldo Busatto Filho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neuroimagem  Ressonância magnética  Transtorno bipolar  Espectroscopia de ressonância magnética nuclear 

Resumo

Introdução: O Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) acomete de 1 a 3% dos adultos e 1% dos adolescentes. O início precoce tem sido proposto como a característica clínica que distingue um subtipo do TAB em que foi determinada uma herança genética importante. Filhos de pacientes com TAB apresentam um risco 4 vezes maior de apresentar um transtorno do humor do que crianças cujos pais são saudáveis. Com o surgimento da neuroimagem vem sendo possível a investigação in vivo no Sistema Nervoso Central dos mecanismos patofisiológicos do TAB. Em estudos com Ressonância Magnética (RM) têm sido evidenciados menores volumes de amígdala em crianças com TAB enquanto adultos com TAB apresentam maiores volumes de amígdala; e menores volumes de córtex pré-frontal (CPF) e giro do cíngulo anterior em crianças e adultos com TAB. Com o uso da Espectroscopia por Ressonância Magnética por próton (ERM-H1), que mede o N-Acetil Aspartato (NAA), mio-inositol (Ino), glutamato+glutamina (Glu+Gln), foram demonstrados menores níveis de NAA em CPF dorso-lateral (CPFDL) e maiores níveis de mio-inositol no giro do cíngulo anterior em adultos e adolescentes com TAB. Os únicos estudos avaliando filhos de pacientes com TAB incluíram apenas crianças que também apresentavam diagnóstico de TAB, mostrando menores razões de NAA/Cr no CPFDL. Contudo, nenhum estudo foi realizado em populações de risco não acometidas em que poderiam ser evidenciadas anormalidades prodrômicas do TAB. Nossas hipóteses são de que crianças filhas de portadores de TAB quando comparadas a filhos de controles saudáveis, apresentarão menores volumes do CPFDL, giro do cíngulo anterior, gânglios da base e amígdala bilaterais; e menores níveis de NAA no CPFDL esquerdo, maiores níveis de mio-inositol no giro do cíngulo anterior bilateral e maiores níveis de Glu+Gln nos gânglios da base esquerdos. Também temos como hipótese de que essas alterações são mais pronunciadas em crianças acometidas por TAB do que em crianças não acometidas filhas de pacientes com TAB. Métodos: Serão selecionados 30 participantes que preencherem critérios de inclusão: a) entre 6 e 18 anos de idade; b) pai ou mãe com diagnóstico de TAB; sendo que 15 filhos não apresentarão qualquer diagnóstico psiquiátrico e 15 filhos terão diagnóstico de TAB. Também serão selecionados 30 controles saudáveis pareados para sexo, idade e grau de puberdade que não apresentarem diagnóstico psiquiátrico em parentes de 1º. grau. Diagnósticos psiquiátricos serão formulados de acordo com os critérios do DSM-IV, usando as entrevistas Kiddie-SADS-PL e Structured Clinical Interview for DSM-IV (SCID). A RM será realizada no 1,5 Tesla GE scanner no Instituto de Radiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Aquisição: Imagem em eco gradiente (SPGR) será realizada no plano coronal com tempo de repetição (TR) de 25ms, tempo de eco (TE) de 5ms, ângulo de 40o, campo de visão (FOV) de 24cm, espessura do corte de 1mm, número de médias (NEX) de 1 e tamanho da matriz de 256x192 para obter 128 imagens. Os volumes das regiões de interesse serão obtidos utilizando o software semi-automático BRAINS2. Aquisição da ERM-1H: um voxel de 8cm3 será posicionado no CPFDL esquerdo, um segundo voxel no giro do cíngulo anterior bilateral e um terceiro nos gânglios da base esquerdos. Uma seqüência de PRESS com TE de 30ms, TR de 6s e NEX=96. O espectro será processado usando o programa LC Model (Provencher, 1993). Análise estatística: será realizado o teste de Shapiro-Wilks para examinar a distribuição dos dados. Assumindo que os dados seguirão distribuição normal, nós faremos ANCOVA com o grupo de sujeitos (filhos de pacientes com TAB acometidos e não acometidos com TAB e controles saudáveis) e o gênero como variáveis independentes, idade como co-variável, e os níveis dos metabólitos da ERM-1H e as medidas volumétricas da RM como variáveis dependentes. Alfa será estabelecido em p=< 0,05. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GOMES, BERNARDO C.; KLEINMAN, ANA; CARVALHO, ANDREA FERRARI; PEREIRA, TATIANA COUTO F.; GURGEL, ANA PAOLA; LAFER, BENY; BUSATTO, GERALDO F.; CAETANO, SHEILA C.; DE ALMEIDA ROCCA, CRISTIANA CASTANHO. Quality of life in youth with bipolar disorder and unaffected offspring of parents with bipolar disorder. Journal of Affective Disorders, v. 202, p. 53-57, SEP 15 2016. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.