Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão dos genes homeobox em carcinomas epidermóides de boca: análise por microarray e validação por RT-PCR quantitativo em tempo real e hibridização in situ

Processo: 06/04736-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2007 - 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Fabio Daumas Nunes
Beneficiário:Fabio Daumas Nunes
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias bucais  Carcinoma de células escamosas  Marcador molecular  Hibridização in situ  Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR) 

Resumo

O carcinoma epidermóide de boca é frequente no Brasil, porém, como os pacientes portadores de neoplasias em estágios precoces geralmente exibem poucos sintomas, ainda se observa atraso no diagnóstico e consequente diminuição dos índices de sobrevida em 5 anos. Além disso, lesões histologicamente semelhantes podem apresentar diferentes comportamentos clínicos e respostas ao tratamento. Atualmente, as linhas de pesquisa científica se direcionam em busca de melhores marcadores moleculares diagnósticos ou prognósticos para essa neoplasia, no intuito de contribuir diretamente no refinamento diagnóstico, na individualização terapêutica bem como no prognóstico da doença.Nesse aspecto, o presente estudo tem como objetivo investigar, em carcinomas epidermóides de boca, a presença específica de transcritos dos genes homeobox que podem se revelar marcadores moleculares relevantes de prognóstico e/ou agressividade tumoral. Ainda, propõe-se investigar pela técnica de microarray diferenças nos perfis de expressão gênica entre carcinomas epidermóides de boca e tecidos não tumorais correspondentes, suas relações com parâmetros clínicos e laboratoriais (estágio da doença ou evolução) e, por fim, validar os marcadores moleculares identificados por meio de RT-PCR quantitativo em tempo real e hibridização in situ, em um número significante de amostras. Com este trabalho, espera-se que as correlações entre os resultados laboratoriais a serem obtidos possibilitem uma avaliação mais precisa do padrão de expressão dos genes homeobox e sugiram sua utilidade como marcadores de prognóstico e/ou agressividade, o que, em última instância, poderá resultar em benefícios para os pacientes portadores de carcinoma epidermóide de boca. (AU)