Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade microbiológica de águas de consumo em assentamento periurbano, município de Suzano (SP)

Processo: 06/05011-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2007 - 31 de janeiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Maria Regina Alves Cardoso
Beneficiário:Maria Regina Alves Cardoso
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia  Microbiologia da água  Abastecimento de água  Água potável  Saneamento ambiental  Qualidade de vida 

Resumo

O Programa do Desenvolvimento do Milênio (PNUD, 2005) propõe como meta para 2015 a redução pela metade da proporção da população sem acesso permanente e sustentável à água potável segura. Algumas áreas da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) não têm atendimento de água potável segura, de maneira sustentável. Esse tipo de situação traz sérios problemas sociais e de saúde pública. Em localidades cujo abastecimento e armazenamento de água para consumo humano exibem condições sanitárias precárias, há aumento da incidência de doenças associadas à má qualidade da água. O município de Suzano (SP), inserido na sub-bacia Tietê-Cabeceiras, divide-se em 2 distritos: Palmeiras de São Paulo e Boa Vista Paulista. No primeiro distrito, o abastecimento de água, realizado pela Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo-SABESP, atinge 20,1% da população. Para a população não atendida pelos serviços da SABESP, a água é fornecida por meio de transporte em caminhões-tanque e armazenamento em cisternas ou, em alguns casos, por poços freáticos domiciliares, como é o caso da área selecionada para estudo: comunidades periurbanas V Divisão e Vila Ipelândia, setor censitário 355250215000025 e 3552502150000022, respectivamente. O esgotamento sanitário nas áreas de estudo caracteriza-se pela disposição dos esgotos em fossas rudimentares (80,8% e 78,8%), fossas sépticas (28,9 % e 3,2%) e lançamento direto em córregos/rios (7,9% e 2,2%). O objetivo dessa pesquisa é a avaliação da qualidade bacteriológica da água transportada e armazenada em cisternas e água dos poços domiciliares utilizadas pela população da V Divisão e V Ipelândia, verificando o atendimento aos padrões bacteriológicos estabelecidos pela Portaria 518/MS e a associação com as condições de saúde da população estudada e condições ambientais do domicílio. Serão determinadas as concentrações de bactérias heterotróficas e os indicadores complementares de contaminação fecal tais como Enterococos e Clostridium perfringens da água utilizada para abastecimento. Serão levantados dados de saúde da população e referentes às condições sanitárias das moradias e entorno mediante aplicação de inquérito de morbidade referida e da ficha domiciliar de saneamento. Os resultados esperados são formulações/propostas de ações de promoção à saúde das comunidades estudadas tomando-se como embasamento técnico os dados relativos à qualidade sanitária da água consumida pela população e as respostas aos inquéritos aplicados, visando à melhoria da qualidade de vida dessas populações. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEPE RAZZOLINI, MARIA TEREZA; WEIR, MARK H.; MATTE, MARIA HELENA; MATTE, GLAVUR ROGERIO; FERNANDES, LICIA NATAL; ROSE, JOAN B. Risk of Giardia infection for drinking water and bathing in a peri-urban area in Sao Paulo, Brazil. INTERNATIONAL JOURNAL OF ENVIRONMENTAL HEALTH RESEARCH, v. 21, n. 3, p. 222-234, 2011. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.