Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização espectroscópica de complexos europio-tetraciclinas para potenciais aplicações em áreas da biomedicina, da indústria e do meio ambiente

Resumo

O objetivo deste trabalho é a síntese e a caracterização espectroscópica de complexos de Európio-Tetraciclinas (EuTC) para potenciais aplicações em análises clínicas de peróxido de hidrogênio, peróxido de uréia, glicose, colesterol e suas frações em soluções aquosas. O complexo Európio-Tetraciclina (EuTc) apresenta propriedades ópticas interessantes. Possui absorção em torno de 400 nm e emissão em torno de 615 nm e, portanto grande deslocamento Stokes. A emissão do európio proveniente de um efeito antena é fortemente dependente das características da solução, tais como pH e presença ou ausência de peróxido de hidrogênio, peróxido de ureia, colesterol, etc. O tempo de vida de fluorescência do Európio no complexo EuTc, é longo, da ordem de 20 microssegundos e distinto da maioria dos tempos de vida dos meios biológicos. Na presença de peróxido de hidrogênio, o complexo Európio-Tetraciclina (EuTc) fracamente fluorescente, se transforma no complexo (EuTc-HP) que é altamente fluorescente. Com adição de pequenas quantidades de peróxido de hidrogênio ocorre um aumento de até 15 vezes na banda de emissão do Európio em torno de 615 nm em solução com pH neutro. O tempo de vida do európio no complexo EuTC-HP aumenta para ~60 microssegundos decorrente de uma redução do "quenching" da luminescência por transferência de energia. Efeitos semelhantes ocorrem na formação de complexos EuTc com peróxido de ureia e colesterol. Tais características proporcionam às medidas de emissão e tempo de decaimento, alta sensitividade, alta sensibilidade e especificidade na detecção de peróxido de hidrogênio, peróxido de ureia e colesterol. O complexo EuTc é de fácil síntese, opera em pH neutro, apresenta alta estabilidade e baixo custo. Todas estas propriedades conferem ao complexo EuTc, a possibilidade de ser um sensor de peróxido de hidrogênio, peróxido de ureia, glicose, colesterol, entre outras, com potenciais aplicações em áreas da biomedicina, da indústria e do meio ambiente. (AU)