Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de comunidades microbianas associadas a lesões de cárie oculta e a bolsas periodontais através da eletroforese em gel com gradiente desnaturante e sequenciamento do gene 16S rDNA

Processo: 06/07120-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2007 - 30 de abril de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Reginaldo Bruno Gonçalves
Beneficiário:Reginaldo Bruno Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Microbiologia oral  Cárie dentária  Bolsa periodontal  Eletroforese em gel de gradiente desnaturante  Análise de sequência de DNA  Amplificação de genes  Reação em cadeia por polimerase (PCR)  DNA recombinante 

Resumo

Estima-se que apenas 50% das bactérias orais possam ser cultivadas e é possível que microrganismos patogênicos sejam encontrados também entre os não cultiváveis. O principal modelo para pesquisa da diversidade microbiana consiste na amplificação do gene 16S rDNA, clonagem dos amplicons em Escherichia coli e sequenciamento das inserções clonadas. Além disso, a técnica de eletroforese em gel com gradiente desnaturante (DGGE) tem demonstrado um grande potencial para estudos qualitativos da constituição microbiana em nichos da cavidade oral. O presente projeto tem como objetivos avaliar e comparar, através da técnica de DGGE, o perfil genético de comunidades microbianas associadas a sítios periodontais saudáveis e, ainda, avaliar e comparar sítios apresentando bolsas entre 3 e 7 mm e os perfis genético de comunidades microbianas associadas a lesões de cárie em dentina detectáveis clinicamente e lesões de cárie oculta. Amostras clínicas dos referidos sítios serão coletadas, o DNA será extraído e será realizada uma reação de PCR para amplificação do gene 16S rDNA. Os produtos de PCR serão corridos em um gel com gradiente desnaturante (DGGE) e as bandas obtidas serão analisadas. Em seguida, as bandas de maior relevância serão purificadas, clonadas em células de E. coli e sequenciadas de modo a identificar os microrganismos presentes nas amostras. (AU)