Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificacao de novos marcadores de prognostico para dois tipos de cancer: mieloma multiplo e hepatoblastoma.

Processo: 06/61572-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2007 - 31 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Andre Luiz Vettore de Oliveira
Beneficiário:Andre Luiz Vettore de Oliveira
Instituição-sede: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Hepatoblastoma  Mieloma múltiplo  Marcador molecular 

Resumo

As estimativas mundiais sugerem que a incidência de câncer vai aumentar nos próximos anos, entretanto, os atuais avanços no tratamento desta doença, tais como cirurgia, radioterapia e quimioterapia, têm proporcionado um impacto modesto nas taxas de sobrevida dos pacientes. Portanto, para a maioria dos tipos de câncer existe uma necessidade premente por novas ferramentas que possam ser úteis para o diagnóstico precoce, para a determinação do prognóstico dos pacientes e para o desenvolvimento de novas e eficazes formas de tratamento. O acesso a seqüência do genoma humano e o desenvolvimento de metodologias de análises genômicas pode contribuir para a descoberta destas ferramentas através da identificação de alterações que ocorrem exclusivamente nas células tumorais, denominadas marcadores moleculares ou biomarcadores. Dentre as diferentes análises que podem ser empregadas com esta finalidade encontra-se a análise do perfil de metilação aberrante do DNA. O silenciamento da expressão gênica através da metilação aberrante de ilhas CpG da região promotora de genes supressores de tumor tem mostrado ser um possível mecanismo etiopatogênico e fator prognóstico em diversos tipos de tumores. O Mieloma Múltiplo (MM) é uma neoplasia das células B caracterizada pela infiltração da medula óssea por células plasmáticas malignas. Esta neoplasia representa 10% das neoplasias hematológicas e, apesar das alternativas terapêuticas hoje existentes, o MM permanece como doença incurável, sendo que, a sobrevida em 5 anos para estes pacientes é de apenas 25 a 30%. O Hepatoblastoma é o tumor maligno hepático mais comum da infância. Atualmente, a pedra angular do tratamento deste tumor embrionário consiste na completa ressecção da neoplasia, pois, apenas aqueles pacientes em que todo o tecido tumoral for removido, alcançarão efetivamente a cura. Os mecanismos moleculares envolvidos na transformação de células sadias, tanto da medula óssea quanto do fígado, em células tumorais, ainda não estão completamente elucidados. O presente estudo tem como objetivo avaliar o perfil de metilação da região promotora de um painel de 25 genes em amostras de Mieloma Múltiplo e Hepatoblastomas e estabelecer correlações entre estes dados moleculares e características clínicas e prognóstico dos pacientes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SAKAMOTO, LUIS H. T.; DE CAMARGO, BEATRIZ; CAJAIBA, MARIANA; SOARES, FERNANDO A.; VETTORE, ANDRE L. MT1G Hypermethylation: A Potential Prognostic Marker for Hepatoblastoma. Pediatric Research, v. 67, n. 4, p. 387-393, APR 2010. Citações Web of Science: 24.
DE CARVALHO, FABRICIO; COLLEONI, GISELE W. B.; SAMPAIO ALMEIDA, MANUELLA S.; CARVALHO, ANDRE L.; VETTORE, ANDRE L. TGF beta R2 aberrant methylation is a potential prognostic marker and therapeutic target in multiple myeloma. International Journal of Cancer, v. 125, n. 8, p. 1985-1991, OCT 15 2009. Citações Web of Science: 37.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.