Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da possível diferença na sensibilidade dolorosa de ratos machos e fêmeas e da resposta de cada sexo ao CNF 021.03, um analgésico tipo opióide

Processo: 07/02478-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2007 - 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Yara Cury
Beneficiário:Yara Cury
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Analgésicos  Receptores opioides  Farmacodinâmica  Farmacocinética  L-arginina 

Resumo

Várias evidências clínicas e experimentais têm sugerido a existência de diferenças na sensação de dor ou na resposta a analgésicos entre homens e mulheres ou mesmo entre animais machos e fêmeas. O nosso laboratório vem desenvolvendo novo fármaco analgésico, o CNF 021.03, um peptídeo sintético agonista de receptores opióides kappa e delta, obtido a partir do veneno de serpentes Crotalus durissus terrificus. Em virtude da potente ação analgésica deste peptídeo, da longa duração desta ação e da sua efetividade em modelos de dor persistente, estudos vêm sendo realizados visando o desenvolvimento deste fármaco como um novo analgésico. Estes estudos encontram-se na fase pré-clínica e incluem ensaios de farmacodinâmica, farmacocinética e toxicológicos. Contudo, os estudos com este fator foram sempre realizados em roedores machos, o que pode vir a comprometer a fase de desenvolvimento clínico. Assim, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar a diferença da sensibilidade dolorosa e a possível diferença na resposta antinociceptiva ao CNF 021.03 em ratos machos e fêmeas. Os objetivos específicos deste trabalho são avaliar: a) a diferença do início de efeito hipernociceptivo, pico de ação, intensidade e duração da hiperalgesia induzida por PGE2, carragenina ou na dor persistente induzida pela constrição crônica do nervo ciático (dor neuropática) em ratos machos e fêmeas; b) a possível diferença no efeito antinociceptivo do CNF 021.03 em relação ao início do efeito analgésico, pico de ação, intensidade e duração da analgesia nestes mesmos modelos; c) se as diferenças na sensibilidade dolorosa e na efetividade do CNF 021.03 observadas para machos e fêmeas são dependentes dos hormônios sexuais e da fase do ciclo estral. Para avaliação da dependência dos hormônios sexuais, as fêmeas serão submetidas à ovariectomia. Se a ovariectomia modificar a resposta, será realizada reposição com estradiol e progesterona. Para verificar a influência das fases do ciclo estral, ratos fêmeas serão submetidos à coleta e análise do conteúdo vaginal; d) se há diferenças nos mecanismos responsáveis pelo efeito antinociceptivo do CNF 021.03 entre ratos machos e fêmeas, com relação ao envolvimento de receptores opióides, da via L-arginina-óxido nítrico/GMPc e canais de potássio, utilizando-se para isso, antagonistas de receptores opióides ou bloqueadores de canais de potássio. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GUTIERREZ, VANESSA P.; ZAMBELLI, VANESSA O.; PICOLO, GISELE; CHACUR, MARUCIA; SAMPAIO, SANDRA C.; BRIGATTE, PATRICIA; KONNO, KATSUHIRO; CURY, YARA. The peripheral L-arginine-nitric oxide-cyclic GMP pathway and ATP-sensitive K+ channels are involved in the antinociceptive effect of crotalphine on neuropathic pain in rats. Behavioural Pharmacology, v. 23, n. 1, p. 14-24, 2012. Citações Web of Science: 18.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.