Busca avançada
Ano de início
Entree

Indução de mutação para obtenção de cultivares de tangerinas sem sementes visando o mercado de fruta fresca

Resumo

A citricultura brasileira situa-se numa posição de destaque a nível mundial na produção e exportação de suco cítrico, mas apresenta pouca expressão no mercado de frutas frescas. Dentre os cítricos, as tangerinas e seus híbridos formam o grupo mais importante de frutas de mesa. Uma importante exigência do mercado de frutas de mesa é a comercialização de frutas sem sementes. Assim sendo, para participar mais ativamente deste mercado é preciso modificar o perfil varietal das tangerinas cultivadas no Brasil, que apresentam média de 20 a 30 sementes por fruto. Os citros apresentam dificuldades já conhecidas na aplicação dos métodos tradicionais de melhoramento. Trabalhos nessa área envolvendo mutagênese induzida têm sido conduzidos em vários países, incluindo o Brasil e resultaram em mutantes comerciais de tangerinas, laranjas e limões, contendo frutos sem sementes. O objetivo deste projeto é obter populações de plantas mutantes de tangerina Thomas IAC 519 e Fremont IAC 543, desenvolvidas a partir de materiais propagativos irradiados com raios-gama, utilizando-se três métodos. 1) Método de indução de mutantes in vivo, por meio de irradiação de estacas (borbulhas) e seguido de enxertia 2) Dois métodos de indução de mutantes in vitro, com uso de cultura de tecidos, descritos a seguir: a) Obtenção de plantas regeneradas a segmentos internodais irradiados, b) Obtenção de plantas regeneradas a partir de segmentos de epicótilo irradiados. Estas populações de plantas obtidas serão avaliadas posteriormente a este projeto, em busca de mutantes que apresentem frutos sem sementes ou características outras, tais como: plantas com porte compacto, alteração no período de maturação dos frutos e resistência a doenças e pragas, visando o lançamento de novas variedades comerciais. O presente projeto constitui-se na continuação de um projeto anterior financiado pela FAPESP, intitulado Seleção de novas variedades de tangerinas para o Estado de São Paulo (02/01121-1), em que estas tangerinas, a Thomas IAC 519 e a Fremont IAC 543 foram selecionadas por apresentarem frutos com boas características e com maior tolerância à mancha marrom de alternaria, em avaliações realizadas em diversas regiões do Estado de São Paulo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)