Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação do exercício físico sobre a plasticidade neural induzida pela lesão de nervo periférico: uma abordagem genética sobre os mecanismos de ação de BDNF

Processo: 07/03757-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2007 - 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia do Esforço
Pesquisador responsável:Guilherme de Araújo Lucas
Beneficiário:Guilherme de Araújo Lucas
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia  Fator neurotrófico derivado do encéfalo  Treinamento físico 

Resumo

O exercício físico exerce um efeito crucial na recuperação da atividade neuronal após lesão do sistema nervoso, recuperando, significativamente, a atividade motora. Entretanto, a ação do treinamento físico sobre a recuperação do sistema sensorial é ainda pouco conhecida. Este projeto investigará mecanismos neurobiológicos desencadeados pelo treinamento físico em modelo experimental de neuropatia periférica. Serão investigados, particularmente, mecanismos celulares e moleculares mediados por BDNF, um fator neurotrófico fortemente influenciado pela atividade motora e com grande influência sobre as características fenotípicas e a atividade sináptica de neurônios sensoriais e células da glia. Os objetivos específicos do projeto são:1. Investigar o efeito do treinamento físico moderado (natação sem carga, 40 min/dia, durante 6 semanas) sobre o desenvolvimento de alodínia e hiperalgesia após lesão de nervo periférico. A fim de se investigar a ação de BDNF nos efeitos decorrentes do exercício físico, serão usados camundongos selvagens e animais com déficit da atividade de BDNF (camundongo trkB.T1, superexpressor da forma truncada, dominante-negativa, do receptor trkB para BDNF).2. Investigar, em neurônios do gânglio da raiz dorsal e da coluna dorsal da medula espinal, o efeito do exercício físico sobre sistemas neurotransmissores inibitórios (GABA, Glicina, NPY e KCC2) associados à atividade de BDNF após lesão crônica de nervo periférico. 3. Investigar a ação do exercício físico sobre a hiperatividade de células da glia (microglia, oligodendrócitos) na coluna dorsal da medula espinal e no gânglio da raiz dorsal (células satélites) de camundongos com lesão parcial de nervo periférico e o efeito da redução da atividade de BDNF sobre a ativação de células gliais. 4. Investigar a ação do exercício físico sobre a ativação do fator de transcrição CREB após lesão de nervo periférico. Será monitorado, em extratos da coluna dorsal da medula espinal, o estado de fosforilação de CREB.5. Investigar o efeito do treinamento físico moderado sobre o perfil de expressão de BDNF, NT-4 e das formas completa truncada do receptor trkB após lesão de nervo periférico.Este projeto combinará instrumentos únicos de genética, métodos de biologia celular e molecular com paradigmas comportamentais a fim de investigar novos mecanismos neurobiológicos que contribuam para o entendimento do efeito do exercício físico sobre a recuperação de alterações sensoriais após lesão de nervo periférico. Nossa hipotése é de que o treinamento físico moderado, desencadeará respostas únicas, tanto no sistema nervoso periférico, quanto central, oferecendo uma alternativa natural e não invasiva de ativação de moléculas com grande potencial terapêutico. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.