Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolado protéico de amaranto (Amaranthus cruentus L., BRS-Alegria): avaliação de suas propriedades funcionais e identificação de peptídeos bioativos

Resumo

Doenças cardiovasculares constituem-se na maior de todas as endemias no século XX e são as principais causas de morte no Brasil e no mundo. O acúmulo atual de evidências epidemiológicas e clínicas estabelece claramente a associação entre doenças cardiovasculares, dieta, dislipidemia e aterosclerose, esta diretamente relacionada com a concentração de colesterol e de triglicérides no sangue. O organismo humano sintetiza grande parte do colesterol, sendo que o controle da sua concentração sérica ocorre principalmente através da regulação da captação das Lipoproteínas de Baixa Densidade (LDL), que são as principais transportadoras do colesterol endógeno. O aumento da quantidade de LDLs, bem como o aumento da quantidade de colesterol que as mesmas carregam, são os principais fatores de risco para a gênese da aterosclerose. Demonstramos o efeito hipolipemiante de alguns alimentos específicos e de seus componentes, sendo o amaranto (Amaranthus caudatus, A. cruentus, entre outras espécies de amaranto) o mais notável, com sua proteína capaz de reduzir rapidamente o colesterol elevado por dieta inadequada. Os mecanismos desta ação necessitam maiores investigações. Como o amaranto não é um alimento de hábito de consumo no Brasil é desejável a introdução do grão integral, ou da sua proteína, na nossa dieta. Também é fundamental o esclarecimento dos mecanismos pelos quais a proteína do amaranto atua tão eficientemente na redução do colesterol plasmático. Para tanto este projeto se propõe a caracterizar as propriedades funcionais da proteína isolada do amaranto visando sua aplicação, bem como o estudo de alguns mecanismos da sua ação no abaixamento do colesterol plasmático. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERREIRA, TANIA APARECIDA; GOMES AREAS, JOSE ALFREDO. Calcium bioavailability of raw and extruded amaranth grains. FOOD SCIENCE AND TECHNOLOGY, v. 30, n. 2, p. 532-538, APR-JUN 2010. Citações Web of Science: 12.
VAZ, L. C. M. A.; AREAS, J. A. G. Recovery and upgrading bovine rumen protein by extrusion: Effect of lipid content on protein disulphide cross-linking, solubility and molecular weight. MEAT SCIENCE, v. 84, n. 1, p. 39-45, JAN 2010. Citações Web of Science: 7.
FROTA, K. M. G.; MENDONCA, S.; SALDIVA, P. H. N.; CRUZ, R. J.; AREAS, J. A. G. Cholesterol-Lowering Properties of Whole Cowpea Seed and Its Protein Isolate in Hamsters. Journal of Food Science, v. 73, n. 9, p. H235-H240, Nov. 2008. Citações Web of Science: 36.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.